Softex e MCTI inauguram hub de IA na Unicamp voltado para mobile

Projeto tem execução da universidade e do Instituto Eldorado, com apoio do MCTI. Espaço será utilizado por cerca de 50 pesquisadores.
Softex e MCTI inauguram hub de IA na Unicamp voltado para mobile
Hub na Unicamp, com coordenação da Softex, vai desenvolver protótipos para dispositivos móveis (Crédito: Divulgação)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) passa a abrigar o Hub de Inteligência Artificial e Arquiteturas Cognitivas (H.IAAC). A iniciativa é do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), com coordenação da Organização Social Civil Softex. e execução do Instituto Eldorado e da Universidade.

Diônes Lima, vice-presidente da Softex, destaca que o Hub inicia suas atividades voltado para o mundo mobile. O espaço foi criado com o objetivo de desenvolver e disseminar conhecimento sobre tecnologias capazes de integrar diversos recursos de inteligência nos dispositivos. 

“A maioria das aplicações atuais de robôs autônomos considera uma faixa muito limitada de autonomia em razão das abordagens cognitivas mais modernas estarem aquém de arquiteturas cognitivas completas ou distantes da realidade de uso do mercado. Com o H.IAAC temos a oportunidade de posicionar o Brasil como um fornecedor de soluções tecnológicas desta natureza, uma vez que é limitado o número de cérebros atuando nessa área em todo o mundo”, disse Lima. 

O espaço já está em operação e deve ser utilizado por 50 pesquisadores. A previsão é de que o Eldorado desenvolva os protótipos das aplicações produzidas pelos colaboradores.

Mário Henrique Reino Cintra, gerente de P&D do Eldorado, conta que o H.IAAC já desenvolveu protótipos das primeiras arquiteturas cognitivas para o sistema operacional Android. 

“Os testes revelaram não apenas as potencialidades dessas arquiteturas, mas as oportunidades e os muitos desafios de pesquisa e desenvolvimento a serem superados, grande parte deles associados a tecnologias que ainda estão em desenvolvimento pela indústria, justificando, assim, investimentos de longo prazo no Hub”, afirma Cintra.

O professor do Instituto de Computação (IC) da Unicamp,  Leandro Villas, destaca que alguns dispositivos móveis têm capacidade computacional equiparável a de computadores robustos. “Em conjunto, tais equipamentos, com mais de 230 milhões de smartphones habilitados no Brasil, podem ser usados para entender comportamentos de seus usuários, mas também tendências futuras de desenvolvimento urbano, econômico e social, trazendo informações importantes para dirigir o planejamento do desenvolvimento econômico, social e tecnológico futuros”, diz Villas. 

O projeto de pesquisa do H.IAAC está dividido em sete linhas sinérgicas: Arquiteturas Cognitivas, Aprendizado em Arquiteturas Cognitivas, Aprendizado Distribuído, Representação de Conhecimento, Processamento de Linguagem Natural, IA para Finanças e IA para Marketing.

Com informações da Softex

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485