Sistemas legados são barreira para implantação de IA nas operadoras, aponta estudo

Estudo feito pela Analysys Mason para a Nokia aponta que operadoras têm tido dificuldade em coletar dados qualitativos para usar IA em suas redes

(crédito: Freepik)

As operadoras de serviços de telecomunicação enfrentam diversas barreiras para implantar a inteligência artificiar de cima a baixo em seus negócios. A principal é o acesso a dados de alta qualidade por manterem ainda, ao menos em parte do negócio, sistemas legados. Os dados de alta qualidade são aqueles utilizados para aprimorar as operações de rede e serviço.

As conclusões são de uma pesquisa encomendada pela Nokia e conduzida pela Analysys Mason divulgada hoje, 29. “Os CSPs não conseguem acessar conjuntos de dados de alta qualidade (que permitiriam decisões mais precisas) porque estão usando sistemas legados com interfaces proprietárias. Isso restringirá o quão rapidamente eles podem integrar a IA em suas redes”, de acordo com a pesquisa, que se baseia em respostas de 84 CSPs [operadoras] entrevistados globalmente. Quase 50% dos maiores operadores classificaram a coleta de dados como a fase mais desafiadora do ciclo de desenvolvimento de casos de uso de IA em telecomunicações.

A pesquisa constatou que apenas 6% das 84 teles ouvidas acreditam estar no nível mais avançado de automação, ou seja, automação “zero-touch”, que depende de somente de IA e algoritmos de aprendizado de máquina (ML) para gerenciar e aprimorar as operações de rede. O problema dos dados de alta qualidade também está impactando a capacidade de reter talentos em IA.

Ainda assim, 87% dos CSPs começaram a implementar a IA em suas operações de rede, seja como prova de conceito ou em produção; com 57% afirmando ter implantado casos de uso de IA em telecomunicações até o ponto de produção.

Os entrevistados afirmaram que acreditam que a IA ajudará a melhorar a qualidade do serviço de rede, o crescimento da receita, a experiência do cliente e a otimização de energia para atender às suas metas de sustentabilidade.

A pesquisa indicou que as operadoras devem avaliar suas estratégias de implementação de IA em telecomunicações e desenvolver um roteiro claro para a implementação da tecnologia, a fim de superar as barreiras e obter novos casos de uso de IA. O estudo, em inglês, está aqui. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10693