Sicredi cresce 36,9% e beneficia agronegócio

O resultado consolida o banco cooperativo como a segunda maior instituição financeira em fomento ao setor agro no país, com foco em pequenos produtores. 
Sicredi cresce 36,9% e beneficia comunidades-Crédito-Freepik
Crédito: Freepik

 

O Sicredi, banco cooperativo, registrou crescimento de 36,9% em sua carteira de crédito, totalizando R$ 133,1 bilhões, favorecendo o desenvolvimento de pessoas e comunidades. Deste total, cerca de 35% foi para associados do setor rural, 34% para pessoas jurídicas e 31% para pessoas físicas.

O resultado consolida o Sicredi como a segunda maior instituição financeira em fomento do agronegócio no país, além de evidenciar o apoio aos pequenos produtores.

“O diferencial de nossas cooperativas no ano passado foi o trabalho de aproximação com foco nas necessidades dos associados e o crédito foi um instrumento fundamental para isso. Os dados comprovam ainda que o modelo cooperativista com atendimento consultivo não gera endividamento aos associados”, afirma João Tavares, diretor presidente do Banco Cooperativo Sicredi.

Crédito rural bate recorde

O crédito destinado ao setor rural cresceu 41% no ano passado comparado a 2020, atingindo valor recorde de R$ 47,2 bilhões. Do total, R$ 12,2 bilhões foram destinados à agricultura familiar por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e R$ 7,9 bilhões foram concedidos aos produtores de médio porte por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).

A participação do crédito destinado às pessoas jurídicas foi de R$ 44,4 bilhões em 2021, aumento de 33% em comparação ao fechamento do ano anterior. Já o crédito para as pessoas físicas finalizou o ano em R$ 41,5 bilhões, crescimento de 37%.

Proximidade com a comunidade

O modelo de atuação próximo da comunidade também faz com que o aumento do crédito não impacte a inadimplência, já que a concessão se dá de forma consultiva e voltada à realidade de cada associado. Dessa forma, a inadimplência se manteve abaixo de 1%, finalizando 2021 em 0,92%, patamar levemente inferior ao ano anterior.

Em 2021, o Sicredi atingiu resultado líquido de R$ 4,8 bilhões, 43,6% maior quando comparado com o fechamento do ano anterior. Os resultados são destinados aos associados e ao fortalecimento da própria instituição, permanecendo nas regiões onde são gerados.

Os ativos alcançaram um total de R$ 197,6 bilhões em 2021, crescimento de 27,6% em relação ao encerramento de 2020. O patrimônio líquido ficou em R$ 24,9 bilhões, crescimento de 23%.

O Sicredi finalizou 2021 com 5,5 milhões de associados, ante 4,9 milhões em 2020, um aumento de 13,8%. A instituição financeira cooperativa terminou o ano com 2.203 agências, o que representa um crescimento de 10,7% em relação a 2020.

(Com assessoria)

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1782