Scala obtém licença para construir o maior data center do Chile

Complexo deve entrar em operação no primeiro trimestre de 2024; três projetos em andamento devem entregar uma capacidade combinada de mais de 200MW
Campus Lampa, o maior a ser construído no Chile pela Scala Data Centers (crédito: Divulgação)

A Scala Data Centers recebeu a licença ambiental para construir o maior centro de dados do Chile. Localizado em Lampa, na região metropolitana de Santiago, o complexo terá 120MW de capacidade total. A previsão é de que as operações tenham início no primeiro trimestre de 2024, com entrega inicial de 30MW.

Atualmente, além do centro de dados planejado para Lampa, a empresa trabalha em outras duas iniciativas no país sul-americano.

Um campi, com capacidade total de 45MW, está em construção no município de Curauma, próximo a Valparaíso. As obras começaram em setembro deste ano.

A companhia também já deu início ao projeto executivo de seu terceiro data center. O prédio, a ser erguido em Santiago, deve operar com capacidade total de 80MW.

Para os três projetos, a empresa prevê investimentos iniciais de aproximadamente US$ 400 milhões. A expectativa é de que os complexos entreguem uma capacidade combinada de mais de 200MW – na prática, mais de três vezes o total instalado atualmente no país.

Segundo a Scala Data Centers, todos os centros de dados utilizarão energia 100% renovável. Além disso, a companhia projeta gerar 1 mil empregos diretos e indiretos no Chile. Os futuros empregados da equipe de operações devem passar por uma capacitação técnica no centro de treinamento da empresa em São Paulo.

Além dos dois campi na região metropolitana de Santiago, a companhia decidiu por levantar um centro de dados na localidade de Curauma por estratégia, uma vez que na região de Valparaíso será inaugurado o Humboldt, um cabo submarino de cerca de 15 mil quilômetros de fibra que conectará, pela primeira vez, a América Latina às regiões da Ásia e do Pacífico.

“A construção de um data center próximo ao local de chegada do cabo submarino garantirá escala e qualidade de conectividade sem precedentes entre a América Latina, a Ásia e a Oceania, contribuindo enormemente para habilitar a infraestrutura digital da região”, afirma Marcos Peigo, CEO da Scala, em nota.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485