Relógio da Apple encalha e vendas caem 56,7% em um ano

Falta de renovação deu tração a concorrentes, permitindo que Xiaomi tomasse da maçã a segunda posição no ranking mundial de fabricantes de wearables da IDC.

AppleWatch-groupA Apple está com problemas para convencer os consumidores a pagarem pelo seu relógio inteligente. Segundo dados divulgados hoje, 06, pela consultoria IDC, as vendas do Apple Watch caíram 56,7% no segundo trimestre deste ano, comparando-se com o mesmo período de 2015. Ao todo, foram 1,6 milhões de unidades remetidas às lojas, ante 3,6 milhões em igual período do ano passado.

O motivo para a perda de interesse pelo produto residiria na falta de renovação da linha, que está há mais de um ano no mercado. Isso explica porque todos os demais concorrentes cresceram, permitindo que o mercado mundial de aparelhos vestíveis tivesse expansão de 26,1% no trimestre.

A líder do ranking da IDC continua a ser a Fitbit, que despachou 5,7 milhões de unidades, 28,7% mais que um ano antes. A segunda colocada é a Xiaomi, que vendeu 3,1 milhões de peças, crescendo 2,5%. A Apple vem em terceiro, seguida da Garmin, que distribuiu 1 milhão de relógios e pulseiras inteligentes, crescendo nada menos que 106,7%.

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10675