Reino Unido pode apoiar consolidação no celular para bancar 5G, diz relatório do governo

Depois de bloquear venda da O2, regulador admite redução do número de operadoras para sustentar investimentos na 5G

Um recente relatório do governo do Reino Unido admite que as autoridades poderão vir a apoiar a consolidação no mercado de telefonia celular desde que os atuais players demonstrem que ela é necessária para viabilizar os investimentos na 5G. O comentário das autoridades causou surpresa já que dois anos atrás bloquearam a aquisição da O2, do grupo Telefónica, por 10, 25 bilhões de libras esterlinas pela Hutchison Whampoa.

“O investimento móvel deve ser monitorado de perto pela Ofcom e opções apropriadas devem ser consideradas se ficar claro que a atual estrutura de mercado não está apoiando o investimento da rede em 5G em níveis sustentáveis”, disse o relatório do governo, segundo o Financial Times.

O debate sobre a consolidação na indústria celular  volta à cena no Reino Unido  depois que as redes norte-americanas T-Mobile e Sprint fecharam um acordo para testar as chances de o regulador aceitar um mercado de três participantes nos EUA.

A visão de que menos players móveis maiores é uma necessidade no mercado para garantir os investimentos em 5G já se espalhou dos Estados Unidos para a França. O regulador francês já disse que está aberto a um acordo e as redes locais começaram a se antecipar nessa direção. Agora, o Reino Unido dá os primeiros passos nesse caminho. (Com noticiário internacional)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10507