PF faz operação de combate a vazamento de dados pessoais

Ação de hoje cumpre ordens judiciais emitidas pelo STF, com mandados em Pernambuco e em Minas Gerais

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje, 19, a Operação Deepwater, que investiga a obtenção ilegal, divulgação e comercialização de dados pessoais de 223 milhões brasileiros na internet, inclusive autoridades. O vazamento foi identificado no começo do ano pela empresa PSafe.

As investigações apuraram que em janeiro de 2021, por meio da internet, inúmeros dados sigilosos de pessoas físicas e jurídicas – tais como CPF/CNPJ, nome completo e endereço foram ilicitamente disponibilizados em um fórum na internet especializado em trocas de informações sobre atividades cibernéticas.

A divulgação de parte dos dados sigilosos foi feita gratuitamente por um usuário do referido fórum que, ao mesmo tempo, expôs à venda o restante das informações sigilosas que poderiam ser adquiridas por meio do pagamento em criptomoedas.

A Polícia Federal identificou dois suspeitos pelos delitos de obtenção, divulgação e comercialização dos dados, bem como um segundo hacker que estaria vendendo os dados por meio suas redes sociais. Um suspeito de ser o responsável pelo vazamento foi preso em Uberlândia (MG).

Hoje, estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nos municípios de Petrolina/PE e Uberlândia/MG. As ordens judiciais foram expedidas pelo Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal, após representação feita Polícia Federal solicitando as medidas.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10398