Novo PAC: Conectividade soma R$ 27,9 bilhões, com maior fatia do setor privado

'Inclusão Digital e Conectividade' é um entre nove eixos de investimento que compõem R$ 1,7 trilhão do programa. Maioria do montante deve ser aplicado até 2026.
Inclusão Digital e Conectividade é um dos nove eixos do PAC, lançado nesta sexta-feira, 11 | Foto: Kayo Sousa / MCom
Inclusão Digital e Conectividade é um dos nove eixos do PAC, lançado nesta sexta-feira, 11 | Foto: Kayo Sousa / MCom

O governo federal lançou nesta sexta-feira, 11, o novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com a previsão de investir R$ 27,9 bilhões em inclusão digital e conectividade. A maior parte deste valor vem do setor privado.

Telecom faz parte de um dentre os nove eixos de investimentos do PAC. Ao todo, o programa soma R$ 1,7 trilhão, englobando diversos serviços essenciais (veja lista completa mais abaixo).

Dos quase R$ 28 bilhões reservados para universalizar a conectividade no país, a maior fatia, de R$ 18,5 bilhões, é para a expansão do 4G e implantação do 5G, que não leva verba pública. Deste valor, R$ 10,9 bilhões é para execução de 2023 a 2026 e os outros R$ 7,6 bilhões após 2026.

As empresas também compõem os recursos das infovias regionais e estaduais e a conectividade nas escolas, que envolve o cumprimento de obrigações pelas grandes concessionárias.

Além dos investimentos do setor privado, o PAC consolida os recursos do orçamento público e de financiamentos. Veja em detalhes as funções e fontes abaixo:

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, participou da cerimônia de lançamento do PAC, realizada no Rio de Janeiro (RJ). Em nota, o chefe da pasta manifestou expectativa de avanços no setor com o montante. "Nosso país entra agora em uma nova fase, com investimentos expressivos para levar ao povo brasileiro mais internet de alta velocidade, mais serviços públicos digitalizados e mais acesso à TV com qualidade de imagem e som. O PAC é uma verdadeira vitória para esse país e o Ministério das Comunicações vai trabalhar duro para que esses recursos sejam convertidos em benefícios à população", afirmou o ministro

Apesar do amplo recurso, a Inclusão Digital e Conectividade tem o segundo menor aporte no PAC. Veja abaixo o valor correspondente a cada eixo:

  • Cidades Sustentáveis e Resilientes: R$ 610 bilhões;
  • Transição e Segurança Energética: R$ 540 bilhões;
  • Transporte: R$ 349 bilhões;
  • Defesa: R$ 53 bilhões;
  • Saúde: R$ 31 bilhões;
  • Água Para Todos: R$ 30 bilhões;
  • Educação: R$ 45 bilhões;
  • Inclusão Digital e Conectividade: R$ 27,8 bilhões; e
  • Infraestrutura Social e Inclusiva: R$ 2 bilhões
Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 920