Nokia, Qualcomm e T-Mobile testam 5G com agregação de portadoras em 5 bandas

Teste agregou cinco blocos das faixas de 600MHz, 1900MHz, 2,5 GHz e 3,7 GHz. Velocidade de download chegou a 4,2 Gbps.

Foto: Freepik

As empresas Nokia, Qualcomm e T-Mobile testaram o 5G com agregação de portadoras (CA na sigla em inglês) combinando cinco bandas. O anúncio ocorreu nesta terça-feira, 8, durante o Mobile World Congress 2023, em Barcelona. 

O teste envolveu as frequências FDD n71 (600MHz) e n25 (1900MHz), TDD n41 (2,5 GHz) e n77 (3,7 GHz) e alcançou 4,2 Gbps de download. A solução utilizou uma rede standalone com 5CC CA rodando na estação base 5G AirScale comercial da Nokia,  com um dispositivo de teste móvel equipado ao Snapdragon® X75 Modem-RF System, recém-lançado pela Qualcomm.. 

Em nota, a Nokia destaca que “a agregação de portadoras permite que as operadoras móveis forneçam taxas de dados mais altas e maior cobertura”. 

“Com a migração contínua de assinantes para 5G, as operadoras de rede podem aproveitar um pool crescente de operadoras de frequência 5G FDD e combiná-las com a largura de banda de várias operadoras de banda média (TDD). O 5CC CA libera esse potencial sem comprometer a cobertura e a capacidade”, destaca a empresa em comunicado de lançamento. 

Estudo de caso

No ano passado, a Nokia publicou um estudo de caso sobre a experiência da T-Mobile com a solução de agregação de portadoras, combinando duas bandas (TDD 2,5 GHz de banda média, e FDD 600 MHz, de banda baixa). De acordo com o relatório, o objetivo da operadora, que executava o 5G NSA nas áreas urbanas, era aumentar a disponibilidade de banda média.

Ao descrever o desafio na conectividade que a levou à parceria, a T-Mobile afirma que “embora as alocações de frequência TDD de banda média abaixo de 6 GHz normalmente forneçam a melhor combinação de largura de banda e cobertura por célula, os usuários do 5G sofrem uma queda acentuada na velocidade nos locais na margem limite da cobertura”. 

Os resultados proporcionaram uma extensão de 30% na cobertura de banda média nas áreas urbanas mais afastadas dos centros e também áreas rurais.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10373