iSIM: Qualcomm e Thales Mobile anunciam chip integrado ao processador Snapdragon 8 Gen 2

Certificado pela GSMA, Integrated SIM deve competir com os chips virtuais eSIM, com a vantagem de economia de bateria
Qualcomm anunciou chip iSIM, que deve substituir SIM físico
Processador da Qualcomm terá suporte a iSIM; chip integrado deve substituir modelos físicos e competir com virtuais (crédito: Freepik)

A Qualcomm e a Thales Mobile anunciaram, durante o Mobile World Congress (MWC), realizado nesta semana, em Barcelona (Espanha), o primeiro chip iSIM (Integrated SIM) comercializável para plataformas móveis que utilizam o processador Snapdragon 8 Gen 2.

O iSIM, em essência, é um chip SIM integrado diretamente ao processador de um dispositivo móvel, como smartphone.

Segundo as empresas, a tecnologia recebeu certificação de segurança da GSMA, entidade global que gerencia as operadoras móveis, que atestou que os chips integrados asseguram altos padrões de proteção cibernética, semelhante ao eSIM (SIM virtual).

Além disso, o novo iSIM é compatível com o padrão GSMA Remote SIM Provisioning, o qual permite que consumidores gerenciem remotamente o chip por meio de qualquer plataforma.

Levantamento da consultoria Kaleido Intelligence aponta que devem ser lançados 300 milhões de chips iSIM até 2027. Além disso, a expectativa é de que a tecnologia represente 19% dos eSIM em todo o mundo.

Novos SIMs

O iSIM, na prática, permite que dispositivos móveis se conectem a uma rede celular sem a necessidade de um cartão SIM físico ou eSIM soldado em uma placa de circuito impresso.

Dessa forma, em vez de usar um chip físico, a tecnologia iSIM incorpora os recursos do SIM diretamente no hardware do dispositivo, permitindo que o aparelho se conecte à rede.

De acordo com a Thales, o iSIM apresenta as vantagens de economia de espaço, pois elimina a necessidade de um componente separado no aparelho, e menor consumo de energia do que o eSIM, o que deve potencializar o uso de aplicações de Internet das Coisas (IoT).

A substituição de chips físicos por similares virtuais ou integrados deve crescer nos próximos anos. A consultoria britânica Juniper Research estima que, até 2027, o mercado de eSIM avance 249%. Vale lembrar que smartphones mais modernos, como modelos da família iPhone 14 comercializados nos Estados Unidos, já não comportam bandeja para chip físico, utilizando eSIM para se conectar à rede móvel.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 833