Nokia implanta rede 5G privativa para a Flextronics

A Nokia entregou a rede 5G privativa para a Flextronics com solução de gêmeos digitais integrada e computação de borda na fábrica para obtenção de latência mínima

A Nokia vai implantar para fabricante de eletrônicos Flex Brasil (Flextronics) uma rede privada 5G SA (standalone). Com a rede, a empresa quer aumentar a quantidade de aplicações sem fio utilizadas no chão de fábrica e que possibilitem reconfigurar linhas de produção.

Segundo ambas, será utilizada a plataforma Nokia Digital Automation Cloud (Nokia DAC), bem como aplicações de computação e digitalização MX Industrial Edge.

O negócio é tanto uma contrato de fornecimento, como de desenvolvimento conjunto. Novas soluções surgidas da rede poderão ser comercializadas pela Nokia. A colaboração, dizem, deve resultar em produtos 5G para Indústria 4.0, para a cadeia de suprimento e verticais da indústria manufatureira.

O modelo de rede implantado na fábrica situada em Sorocaba (SP) prevê a colocação no local (on premisse) de servidores de computação de borda, além das estações 5G. Com os servidores in loco, as empresas esperam latência mínima e processamento de dados em tempo real para aplicação dos conceitos de smart manufacturing, manutenção preditiva, operações remotas.

Outro produto implantado é o Nokia Network Digital Twin, um gêmeo digital da rede privada 5G e dos dispositivos a ela conectados. Com isso, a Flex vai monitorar as operações da rede em tempo real e antever as necessidades de manutenção e o período potencial de inatividade, reduzindo as interrupções na produção e, mais adiante, tornando suas fábricas mais eficientes e produtivas.

As empresas não explicaram, no entanto, qual o espectro vão usar para o ativação da rede. Para redes privativas 5G, a Anatel regulamentou a faixa entre 3,7 GHz e 3,8 GHz. O uso é liberado, mediante solicitação à agência reguladora. E já há casos de uso em andamento, como a que foi inaugurada oficialmente hoje pelo Hospital das Clínicas em São Paulo, onde os testes apresentaram velocidades de 300 Mbps e latência de 20 ms em aplicações específicas para o segmento da saúde e com a computação de borda mais distante – diferente do que se vê nessa ativação 5G entre Nokia e Flextronics.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10568