Itália põe Samsung sob suspeita de práticas comerciais enganosas

Órgão regulador AGCM também investiga a Opia, com sede no Reino Unido; e a italiana World Business. Empresas tiveram os escritórios vasculhados nesta terça, 26
Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

A AGCM, autoridade de concorrência e mercado da Itália, lançou uma investigação sobre uma unidade local da fornecedora sul-coreana Samsung Electronics e duas outras empresas. A suspeita é de que esteja havendo práticas comerciais enganosas e agressivas.

Em comunicado, o regulador diz que está analisando acordos que as empresas ofereciam aos clientes que procuravam novos telefones celulares enquanto vendiam seus dispositivos usados. Afirma que não foram fornecidas informações suficientes para garantir que os clientes entendessem completamente o processo.

De olho

Além da Samsung Electronics Italia, a AGCM também está investigando a Opia, com sede no Reino Unido; e a empresa italiana World Business.

A Opia trabalha com a Samsung em atividades promocionais para os smartphones do fornecedor. A World Business é especializada na venda de produtos eletrônicos recondicionados. Faz operações comerciais não só com celulares, mas também com aparelhos de TV e eletrodomésticos.

A AGCM também conta que vasculhou os escritórios das empresas envolvidas nesta terça, 26. A medida ocorre duas semanas depois de o órgão ter aplicado uma multa de € 3,2 milhões à unidade local da fornecedora de smartphones Xiaomi por supostas violações das regras de garantia para reparo de dispositivos eletrônicos.

A Xiaomi é chinesa e, no final de 2021, passou a Apple e se tornou o segundo maior produtor de smartphones do planeta, conforme levantamento da consultoria Gartner. A liderança deste mercado seguia nas mãos justamente da Samsung.

Na corte

A Samsung também foi investigada na Alemanha e, há quatro meses, acabou processada por infração de patentes essenciais à compressão de vídeo. A MPEG LA entrou com ações contra violações de propriedade industrial na corte de Landgericht Düsseldorf.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10376