Integração entre 5G e IA está entre as prioridades das empresas, diz estudo

Adoção da IA pode ajudar a impulsionar as implantações de redes móveis de quinta geração; por outro lado, pesquisa da Ernst & Young indica que mercado ainda carece de soluções combinadas
Adoção da IA deve puxar implantações de redes 5G, indica EY
Mercado carece de soluções combinadas de 5G e IA, indica EY (crédito: Freepik)

O 5G ganhou um empurrão de outra tecnologia para ser adotado por mais empresas no mundo. O estudo Reimaginando o Futuro da Indústria, da consultoria Ernst & Young (EY) apresentado em antecipação ao Mobile World Congress (MWC) 2024, aponta que a Inteligência Artificial (IA) deve ajudar a puxar as implantações de redes de quinta geração móvel.

A pesquisa mostra que explorar a relação do 5G com a IA e outras tecnologias emergentes é uma prioridade para 42% das empresas, sobretudo para os negócios que ainda não adotaram a rede móvel mais potente em suas operações.

No entanto, o relatório destaca que combinar as tecnologias ainda é um desafio. Para 60% dos entrevistados, os fornecedores ainda não ofertam soluções de 5G e Internet das Coisas (IoT) devidamente integradas à IA.

“A integração de diferentes tecnologias emergentes é agora uma prioridade para as empresas, mas os fornecedores de tecnologia estão aquém das expectativas”, afirma Adrian Baschnonga, analista líder global de Tecnologia, Mídia, Entretenimento e Telecomunicações da EY. “Os fornecedores precisam fazer melhor, fechando a lacuna de confiança ao apresentar claramente o valor acrescentado derivado da combinação de diferentes tecnologias”, complementa.

Conforme o estudo, as empresas indicam que riscos cibernéticos e de proteção de dados são os maiores desafios relacionados à quinta geração móvel para os quais não possuem controle, o que reflete no aumento contínuo de ataques a dispositivos de IoT.

Modelos generativos

Segundo a pesquisa, 43% das empresas têm interesse em investir em IA generativa. Entre aquelas que já investem, 80% trabalham em provas de conceito para aplicações, enquanto 20% têm projetos-piloto em andamento.

No âmbito dos modelos generativos, os principais casos de uso citados pelas empresas incluem treinamento e colaboração de funcionários (36%) e vendas e atendimento ao cliente (35%).

De todo modo, 73% dos negócios ainda buscam uma maior compreensão dos conceitos e das aplicações de IA generativa. Para 69%, ainda é preciso aprender mais sobre os riscos gerados pela tecnologia.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10373