Google turbina pesquisa com IA e anuncia chip para data center

IA generativa da big tech, Gemini será integrado ao serviço de pesquisa e a aplicações como Google Fotos e Gmail; chip Trillium chega no fim deste ano
Google incorpora IA ao serviço de pesquisa e anuncia chip para data center
Pesquisa do Google contará com IA; chip para data center também está nos planos para este ano (crédito: Freepik)

O Google anunciou, nesta terça-feira, 14, diversas novidades relacionadas ao uso de Inteligência Artificial (IA) em seus serviços e aplicações, incluindo a incorporação da tecnologia nas buscas feitas na internet usando a plataforma.

Na prática, o Gemini, a IA generativa do Google, irá fazer parte da ferramenta de pesquisa, a fim de aprimorar os resultados esperados pelo usuário. O novo sistema, chamado de AI Overviews, será disponibilizado nesta semana para usuários nos Estados Unidos. A big tech informou que outros países, sem citar quais, receberão a nova funcionalidade em breve.

“Investimos em IA há mais de uma década – e inovamos em todas as camadas: pesquisa, produto, infraestrutura”, disse o CEO do Google, Sundar Pichai, durante o evento I/O 2024 em Mountain View, na Califórnia. “Ainda assim, estamos nos primeiros dias da mudança da plataforma de IA”, acrescentou.

A companhia também anunciou que o Gemini será integrado a outras ferramentas, como o Google Fotos. Neste caso, por meio da aplicação “Ask Photos”, a IA poderá ajudar o usuário a encontrar suas fotos de uma forma mais interativa. Bastará fazer perguntas, e a tecnologia ficará responsável por encontrar as imagens correspondentes. A funcionalidade deve ser lançada durante o verão no hemisfério norte (período de junho a setembro).

O Gmail também vai ser aperfeiçoado com IA. Segundo a companhia, será possível pedir para o Gemini resumir todos os e-mails recentes sobre determinado assunto.

Outra novidade é o aperfeiçoamento do Gemini 1.5 Pro, o que inclui melhorias de tradução, codificação e raciocínio. A atualização já se encontra em operação, indicou a empresa.

A big tech ainda anunciou uma versão reduzida da sua IA generativa chamada Gemini 1.5 Flash. O modelo, direcionado a desenvolvedores, visa a reduzir custos de implantação e foi projetado para tarefas de baixa latência.

No evento, a empresa ainda indicou que trabalha no Projeto Astra, cuja objetivo é desenvolver uma IA capaz de conversar em tempo real com o usuário, o que indica que deve ser similar ao GPT-4o, anunciado no dia anterior pela OpenAI.

Chip para data center

O Google também revelou o Trillium, o seu novo chip para data centers. O semicondutor, segundo a empresa, é aproximadamente cinco vezes mais rápido do que o antecessor.

A companhia não vende diretamente o chip para seus clientes, mas aluga o acesso por meio da sua plataforma de computação em nuvem. “Disponibilizaremos o Trillium para nossos clientes de nuvem no final de 2024”, afirmou o CEO.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 789