Foxconn obtém vendas recordes no 3º trimestre graças à procura por dispositivos inteligentes

Fabricante com sede em Taiwan viu faturamento crescer 24,40% no período de julho a setembro; ainda assim, empresa se diz "cautelosamente otimista" a respeito dos últimos três meses do ano
Foxconn tem vendas recordes; linha de montagem
Foxconn tem vendas recordes e indica perspectivas moderadamente otimistas para o fim do ano (crédito: Freepik)

Maior fabricante terceirizada de eletrônicos do mundo, a Foxconn anunciou vendas recordes em setembro e no terceiro trimestre graças à procura por aparelhos eletrônicos inteligentes, como smartphones e outros dispositivos.

Ainda assim, a empresa com sede em Taiwan, em seu relatório de receita, usou a expressão “cautelosamente otimista” ao se referir às perspectivas para o último período do ano.

De julho a setembro, a Foxconn viu a receita de vendas crescer 24,40%, na comparação com o mesmo período do ano passado, e 15,62%, ante o segundo trimestre de 2022, atingindo o equivalente a US$ 55 bilhões. A fabricante considerou os números melhores do que o esperado.

Além disso, só no mês de setembro, o faturamento aumentou 40,39%, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, chegando a US$ 26,05 bilhões. No confronto mensal, a alta sobre agosto foi ainda mais expressiva (83,18%).

Segundo a Foxconn, no terceiro trimestre, a receita proveniente de dispositivos eletrônicos, componentes e produtos de computação apresentou forte crescimento de dois dígitos, enquanto aparelhos relacionados a serviços de rede e nuvem demonstraram uma alta significativa.

O resultado, na avaliação da empresa, foi impulsionado por lançamentos de novos produtos, aumento da produção fabril e aceleração das entregas de componentes de dispositivos inteligentes, como smartphones.

Nos nove primeiros meses do ano, a receita da fabricante cresceu 13,66%, atingindo o equivalente a US$ 147,77 bilhões.

Perspectivas

No relatório preliminar com números do terceiro trimestre, a Foxconn se diz “cautelosamente otimista” no que diz respeito às vendas para o período de outubro a dezembro. A empresa utilizou essa expressão para ressaltar que as condições relacionadas à inflação, à pandemia e à cadeia de suprimentos “ainda precisam ser monitoradas de perto”.

Ademais, para o ano de 2022 como um todo, a companhia manteve a perspectiva anunciada em agosto, quando revisou a estimativa de crescimento para cima.

A fabricante taiwanesa planeja divulgar os resultados completos do terceiro trimestre no dia 10 de novembro.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10673