Dados de usuários do Mercado Livre vazam

Os dados de cerca de 300 mil usuários foram acessados após a empresa detectar que parte de seu código-fonte foi alvo de acesso não autorizado.
Dados de 300 mil usuários do Mercado Livre vazam- Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Os dados de cerca de 300 mil usuários do Mercado Livre, a maior plataforma de compras e vendas da América Latina, foram acessados indevidamente na segunda-feira, 7, após detectar que parte de seu código-fonte foi alvo de acesso não autorizado. A empresa informou o ocorrido à US Securities and Exchange Commission (SEC), órgão correspondente à CVM para empresas listadas nos Estados Unidos.

Em comunicado oficial divulgado hoje sobre os dados acessados, o Mercado Livre afirmou não ter encontrado qualquer evidência de que seus sistemas de infraestrutura tenham sido comprometidos ou que tenham sido obtidas senhas de usuário, saldos em conta, investimentos, informações financeiras ou de cartão de pagamento.

“Ativamos nossos protocolos de segurança e estamos realizando uma análise completa. Embora os dados de aproximadamente 300 mil usuários (de quase 140 milhões de usuários ativos únicos) tenham sido acessados, até agora – e com base em nossa análise inicial – não encontramos nenhuma evidência de que nossos sistemas de infraestrutura tenham sido comprometidos ou que tenham sido obtidas senhas de usuário, saldos em conta, investimentos, informações financeiras ou de cartão de pagamento”, disse a empresa.

A companhia afirmou ainda estar “tomando medidas rigorosas para evitar novos incidentes”.

Com cerca de 140 milhões de usuários únicos, o Mercado Livre, que afirmou estar tomando medidas rigorosas para evitar novos incidentes, engrossa a lista de empresas que apresentaram problemas relacionados à tecnologia nas últimas semanas, como o Itaú Unibanco e Nubank.

(Com Reuters)

 

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1783