CVM divulga lista de países considerados de alto risco para o sistema financeiro

Coreia do Norte, Irã e Mianmar aparecem em relatório do Gafi como nações com deficiências para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo
CVM divulga lista do Gafi de países alto risco para o sistema financeiro internacional
Informe da CVM traz lista do Gafi de países de alto risco para as finanças globais (crédito: Freepik)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou uma lista de países e jurisdições que possuem deficiências estratégias no que diz respeito à prevenção de crimes de lavagem de dinheiro, financiamento de atividades terroristas e proliferação de armas de destruição em massa.

O comunicado, em síntese, traz informações da reunião plenária do Grupo de Ação Financeira (Gafi), um órgão intergovernamental criado em 1989, realizada em fevereiro deste ano.

Segundo o informe da CVM, três países aparecem na lista como “jurisdições de alto risco” para o sistema financeiro internacional: Coreia do Norte, Irã e Mianmar.

Outras 24 nações são classificadas como “jurisdições sujeitas a monitoramento intensificado”. Na prática, são países que estão trabalhando com o grupo intergovernamental para solucionar as deficiências estratégicas em seus sistemas financeiros dentro de prazos determinados. O rol inclui países emergentes, como África do Sul e Turquia, e a maior economia da África (Nigéria) – confira a lista completa abaixo.

Alto risco

No comunicado sobre os países de alto risco para o sistema financeiro, o Gafi afirma que “continua preocupado com o fracasso” da Coreia do Norte em solucionar as deficiências do regime de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

Com isso, o grupo “exorta todas as jurisdições a orientarem suas instituições financeiras a prestarem atenção especial nas relações comerciais e transações com a RDPC [República Popular Democrática da Coreia]”.

No caso do Irã, o órgão diz que o país falhou em cumprir convenções que se comprometeu a seguir. “Até que o Irã implemente as medidas do seu plano de ação requeridas para sanar as deficiências identificadas relativas ao combate do financiamento do terrorismo, o Gafi seguirá preocupado com o risco de financiamento do terrorismo que emana do Irã e a ameaça que ele representa para o sistema financeiro internacional”, declara.

Mianmar, de modo similar, não concluiu seu plano de resolução de deficiências estratégias. Desse modo, o Gafi, em nota, pede que todos os seus membros apliquem “medidas de devida diligência” proporcionais ao risco emanado pelo país asiático.

Monitoramento intensificado

O Gafi também apresentou uma lista de 24 países em monitoramento intensificado. A expectativa é de que as nações com deficiências estratégias cumpram os planos dentro dos prazos estipulados.

Jurisdições com deficiências estratégicas
• Albânia
• Barbados
• Burkina Faso
• Ilhas Cayman
• República Democrática do Congo
• Gibraltar
• Haiti
• Jamaica
• Jordânia
• Mali
• Marrocos
• Moçambique
• Nigéria
• Panamá
• Filipinas
• Senegal
• África do Sul
• Sudão do Sul
• Síria
• Tanzânia
• Turquia
• Uganda
• Emirados Árabes Unidos
• Iêmen

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 855