Constelação de satélite da Globalstar ganha licença de operação no Brasil

A empresa irá atuar com as bandas C, L e S

shutterstock_infraestrutura_satelite_antena_banda_larga

A constelação de satélites de órbita baixa da Globalstar foi autorizada a prestar seus serviços no território brasileiro pela Anatel.

Os satélites estrangeiros  não geoestacionários da empresa irão oferecer uma capacidade espacial sobre o Brasil de 16,5 MHz nas faixas das bandas L e S e de 360 MHz nas faixas da banda C. A Globalstar possui hoje uma constelação de 48 satélites operando em órbita baixa de 1.414 quilômetros da Terra, com cobertura global.

A aprovação da licença foi feita na reunião do dia 20 do Conselho Diretor da Anatel, com base na análise do conselheiro Aníbal de Freitas.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10568