BTP, TIM e Nokia vão instalar rede privada 5G no Porto de Santos

Expectativa é de que rede se torne uma estrutura definitiva no ano que vem, quando a cidade do litoral paulista deve receber a cobertura da frequência de 3,5 Ghz
Porto de Santos vai ganhar rede privada 5G
Porto de Santos deve se tornar o primeiro da América Latina a ter rede privada 5G (crédito: Divulgação)

A Brasil Terminal Portuário (BTP) firmou parceria com a TIM e a Nokia para a construção e a operação de uma rede privada 5G no Porto de Santos, no litoral de São Paulo.

A iniciativa conjunta prevê implementar a primeira rede privada de internet móvel de quinta geração em instalações portuárias em toda a América Latina. No ano que vem, a rede deve se tornar uma estrutura definitiva, após liberação da frequência de 3,5 Ghz para a cidade, conforme previsto pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O objetivo da BTP com o projeto é ter uma rede privada que viabilize a implementação de soluções para aumentar a conectividade dos equipamentos e, consequentemente, a eficiência operacional.

Segundo as empresas envolvidas no projeto, o 5G deve permitir o monitoramento remoto em tempo real de diversos equipamentos, incluindo guindastes de diferentes portes, com gestão a partir de uma central de acompanhamento. A conexão também contribuirá para aumentar a eficiência da comunicação com os mais de 1.400 funcionários que atuam no local.

Os primeiros testes foram realizados com Prova de Conceito, utilizando rede de acesso e core privado. Na ocasião, foram avaliadas a velocidade, a cobertura e a latência da rede, que obtiveram resultados positivos.

“Acreditamos que a tecnologia tem o poder de tornar o setor portuário mais eficiente, seguro e sustentável. Estamos investindo continuamente no desenvolvimento de novas ferramentas e tecnologias digitais para oferecer aos nossos clientes as melhores soluções”, afirma, em nota, Ricardo Arten, CEO da BTP.

A iniciativa, de acordo com o executivo, faz parte de um pacote de investimentos associados à renovação contratual por mais 20 anos da concessão da operação do Porto de Santos à operadora portuária.

O projeto também conta com a plataforma Nokia Digital Automation Cloud (NDAC), responsável pela conectividade de redes críticas para o segmento de portos.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 711