Banco Central mantém taxa básica de juros em 13,75% ao ano

O Banco Central interrompeu um ciclo de 12 altas consecutivas na taxa básica de juros, desde março de 2021, quando estava em 2% ao ano.
Banco Central mantém taxa básica de juros em 13,75% ao ano - Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

Confirmando parte das expectativas do mercado, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central resolveu manter em 13,75% ao ano a taxa básica de juros, a Selic, conforme comunicado divulgado no início da noite desta quarta-feira, 21. Com isso, a autoridade monetária interrompe um ciclo de 12 altas seguidas na taxa de juros, iniciado em março do ano passado.

O mercado estava dividido entre uma manutenção da taxa em 13,75% e uma alta residual de 25 pontos-base. E a decisão do Copom não foi unânime, entre os nove membros do comitê dois votaram a favor de uma elevação da taxa para 14% ao ano.

Segundo o comunicado, o comitê vai estar atento quanto à volatilidade e incertezas dos mercados interno e externo. “O Comitê se manterá vigilante, avaliando se a estratégia de manutenção da taxa básica de juros por período suficientemente prolongado será capaz de assegurar a convergência da inflação”, afirma a nota.

“O Comitê entende que essa decisão reflete a incerteza ao redor de seus cenários e um balanço de riscos com variância ainda maior do que a usual para a inflação prospectiva, e é compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante, que inclui o ano de 2023 e, em grau menor, o de 2024”, ressalta.

Nesse cenário, as projeções de inflação do Copom situam-se em 5,8% para 2022, 4,6% para 2023 e 2,8% para 2024. Além disso, o BC repetiu que “os passos futuros da política monetária poderão ser ajustados”.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e os diretores Bruno Serra Fernandes, Carolina de Assis Barros, Diogo Abry Guillen, Maurício Costa de Moura, Otávio Ribeiro Damaso e Paulo Sérgio Neves de Souza votaram pela manutenção da taxa de 13,75%. Os diretores Fernanda Magalhães Rumenos Guardado e Renato Dias de Brito Gomes votaram pela elevação em 0,25 ponto.

O Copom se reúne novamente em 25 e 26 de outubro.

 

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1782