Banco Inter encabeça ranking de reclamação do Banco Central

As principais insatisfações dos clientes estão relacionadas a cartões de crédito e incluem cobrança indevida, compras em duplicidade ou não reconhecidas feitas em cartões roubados e clonados

Reclamação no Banco Central

O Banco Central (BC) acaba de lançar o ranking trimestral de reclamação contra bancos, financeiras e instituições de pagamento. Entre janeiro e março de 2024, a lista de reclamações do BC é encabeçada pelo banco Inter. Com uma carteira de 30,7 milhões de clientes, o Inter recebeu no período 741 reclamações. Entre as queixas, as três principais estão relacionadas a cartão de crédito, problemas ligados à operação da conta, como falha em débito automático autorizado pelo cliente, e débitos em conta sem autorização do titular da conta.

A lista de instituições financeiras segue com BTG Pactual/Banco Pan, conglomerado com 23,7 milhões de clientes e 530 reclamações entre janeiro e março deste ano. Em terceiro lugar, PagBank/PagSeguro, com 31,4 milhões de usuários, somam 680 reclamações. Vale lembrar que o ranking é organizado a partir de um indicador calculado pelo BC que toma como base as reclamações feitas nos canais de atendimento da autarquia e o número de clientes de cada instituição, isto é, o índice é proporcional à base de clientes. Veja a lista dos 15 maiores bancos, financeiras e insituições de pagamento rankeados e o indicador de cada um entre parênteses.

  1. Inter (24,06)
  2. BTG Pactual/Banco Pan (22,25)
  3. PagBank/PagSeguro (21,65)
  4. Bradesco (15,43)
  5. Santander (10,91)
  6. C6 Bank (10,69)
  7. Votorantim (10,35)
  8. Caixa Econômica Federal (10,33)
  9. Itaú (9,73)
  10. Neon (9,52)
  11. Nubank (6,23)
  12. Mercado Pago (6,15)
  13. Original (5,56)
  14. Banco do Brasil (4,50)
  15. AME Digital (3,45)

Reclamações mais frequentes

Irregularidades relacionadas ao cartão de crédito estão no topo da lista de reclamação do BC. Entre as 13.549 queixas distribuídas entre vários assuntos, o cartão de crédito teve 1.892 envolvendo cobranças indevidas, ou seja, quase 14% do total. Cobrança de valor que deveria ter sido estornado ou duplicada e compras não reconhecidas em cartão clonado ou roubado estão na lista. Quando o foco do levantamento é por assunto, o BRB é o principal alvo da insatisfação dos clientes. Ele teve 17% dos registros.

Já problemas com transações na conta receberam 856 queixas. Os clientes reclamaram, por exemplo, de débito automático previamente autorizado, mas não realizado, divergências em saques e depósitos nas agências e resgates ou alterações de investimentos sem solicitação do titular da conta. Nesse quesito, o Bradesco sai na frente em quantidade de reclamações. Foram 219 das 856 (25%).

Em terceiro lugar, os clientes procuraram os canais do BC para reclamar de operações de crédito, como atraso na liberação ou cobrança de parcela já quitada. Esses casos não incluem os consignados. No que diz respeito às dificuldades com crédito, a Caixa Econômica Federal acumula 362 queixas das 762, isto é, 47% do total. (Com assessoria de imprensa) 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10675