Assinaturas de streamings ultrapassam 1 bilhão em 2020

Porém, o crescimento de 23% do entretenimento móvel e em casa não foi suficiente para compensar a queda do cinema e os atrasos de lançamento dos filmes. Somados, eles caíram 18% em 2020

Os streamings de vídeo ultrapassaram a marca de 1 bilhão de assinaturas, com a aceleração da procura por esses serviços em 2020. De acordo com um estudo da Associação Motion Picture, as assinaturas chegaram a 1,1 bilhão, um acréscimo de 26% no ano.

A pesquisa também demonstrou que o mercado de entretenimento móvel e em casa teve uma receita global de US$ 69 bilhões em 2020. Isso representa um crescimento de 23% em relação a 2019. Além disso, durante a pandemia, 55% dos adultos entrevistados declararam que passaram a assistir mais filmes e série por meio de assinatura online. Outros 46% disseram que o seu consumo de TV paga aumentou.

No entanto, as perdas no cinema durante o ano passado e o atraso da gravação de diversos filmes fez com que os ganhos nos streamings tivessem um impacto menor. A receita do mercado de entretenimento móvel e em casa combinado à receita do cinema não passa de US$ 80,8 bilhões, uma diferença de pouco mais de US$ 11 bilhões da renda do primeiro. Somados, esses mercados caíram 18% se comparado ao ano de 2019.

Os serviços de streaming começaram a atrair novos competidores no ano passado. Além da chegada do Disney + ao Brasil, a Samsung, a TIM e uma parceria entre Claro e Starz já revelaram suas intenções de ofertar o serviço. (Com assessoria de imprensa)

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10596