Anatel não pretende adiar a decisão sobre a Oi, marcada para o dia 28

Fontes da Anatel afirmam que a due dilligence que está sendo feita na Oi pela China Telecom não é motivo suficiente para a Anatel adiar o julgamento do processo da concessionária, marcado para o dia 28.

TeleSintese-Rede-Conexao-dados-abstrata-Fotolia_143445752A divulgação de que a China Telecom está participando de due dilligence na Oi (com acesso a todos os números confidenciais da companhia) não provocou mudanças na agenda da Anatel, que deverá manter o julgamento do processo de pedido de caducidade da operadora no dia 28 de setembro.

Conforme fontes da agência, não se pretende tirar de pauta da próxima reunião do conselho o processo da Oi, que está sob a relatoria de Leonardo Euler de Morais. Para esses interlocutores, a abertura de due dilligence (submetida ao acordo de confidencialidade) não tem o condão de paralisar a análise que a agência deve fazer sobre o assunto.

Mas, fontes do mercado não acreditam que a Anatel, mesmo mantendo o julgamento do processo para a próxima semana, apesar deste fato novo,  vá tomar alguma decisão mais dura sobre o assunto (por exemplo, abrir o processo de caducidade ou decretar a intervenção) a poucos dias da assembleia geral com os credores, no dia 9 de outubro, quando será apresentado o plano de capitalização para  dívida de R$ 65 bilhões.

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2174