Facebook espera desaceleração do crescimento no segundo semestre

Facebook espera desaceleração do crescimento no segundo semestre. Pressão virá do aumento dos custos para a proteção dos dados dos usuários.

Em consequência das ações derivadas do vazamento de dados de seus usuários pela Cambridge Analytica e a entrada em vigor da nova GDPR da União Europeia, as despesas totais do Facebook no segundo trimestre deste ano já cresceram 50% em comparação com um ano atrás (US$ 7,4 bilhões). E vão aumentar mais, alertou a companhia aos investidores ao divulgar os resultados financeiros do trimestre. A previsão é de desaceleração do crescimento.

Mesmo crescendo em ritmo mais lento, as vendas expandiram 14%, para US $ 13,2 bilhões no segundo trimestre, em comparação com US $ 9,3 bilhões no ano anterior. A empresa registrou US $ 5,1 bilhões em lucro, ou US $ 1,74 por ação. Sua margem operacional caiu para 44%, ante 47%há um ano.

O surgimento de novos usuários diminuiu. Foram adicionados 11% a mais de usuários ativos diários e mensais no aplicativo principal do Facebook no segundo trimestre, comparados a 13% no primeiro trimestre. “Nossas taxas totais de crescimento de receita continuarão desacelerando no segundo semestre de 2018, e esperamos que nossas taxas de crescimento de receita diminuam em percentuais de um dígito nos trimestres anteriores, tanto no Q3 como no Q4”, disse o diretor financeiro David Wehner.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10506