Wlenet fecha acordo com DPR para mordenizar sua rede IP

A operadora regional com sede em Niterói vai investir R$ 1 milhão para modernizar sua rede IP.
Wlenet moderniza sua rede IP. Crédito - Freepik.
Crédito-Freepik

A Wlenet Telecom, operadora de internet que atua em Niterói, no Rio de Janeiro, fechou acordo com a DPR e vai investir R$ 1 milhão no ¨core¨ de sua rede IP para ter mais escala e disponibilidade de rede, além de mais segurança contra os ataques DDoS, uma dor de cabeça que tem se intensificado no país. Conforme o Relatório de Inteligência de Ameaças DDoS  na América Latina, do segundo semestre do ano passado, o Brasil foi  o maior alvo de ataques cibernéticos de organizações criminosas, com crescimento de 19% em relação ao primeiro semestre do ano anterior.

Com os produtos adquiridos – da linha de roteadores da Nokia – , a Wlenet consolidará diferentes funções como Peering, BNG e CGNAT, atingindo maior eficiência operacional e melhor rentabilidade para o investimento. O objetivo principal da parceria, segundo Vander Stephanin, vice-presidente da DPR Telecomunicações, é oferecer ainda mais segurança e qualidade de serviço aos provedores. “Esta novidade mostra, mais uma vez, a missão da DPR de oferecer soluções de ponta para o mercado.  Estamos muito felizes com esta importante parceria fechada durante o Abrint 23¨ , afirmou.

Financiamento

A DPR fechou recentemente acordo com o BNDES para uma linha de financiamento de R$ 100 milhões com recursos do Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações, por meio por meio de aquisição de direitos creditórios (FIDC). A linha tem disponíveis R$ 100 milhões, dos quais 80% são originários do banco e o restante, recursos próprios da empresa. A taxa de juros  praticada em cada Direito Creditório adquirido pelo Fundo é de TR + 9,9% a.a.- inferior a taxa Selic atual.

A DPR vai direcionar esses recursos, que já estão disponíveis,  para os os provedores regionais que têm até 10 mil acessos.  Conforme estimativas de diferentes consultorias, a maioria dos ISPs que atua no país tem até cinco mil acessos em serviço. Entre os equipamentos que podem ser adquiridos com essa linha de financiamento estão CTO-P ( Caixa de Terminação Óptica para Poste); CEO ( Conjunto de Emenda Óptica); CTROI (Caixa Terminal de Rede Óptica Interna) e PTO (Ponto de Terminação Óptica).

(com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10575