Veja quais as últimas capitais a receber o 5G puro, e quando o sinal chega por lá

Maioria das capitais do Norte recebera o 5G Standalone (puro) a partir do dia 6. Grupo que supervisiona a implantação do 5G no país faz reunião extraordinária nesta terça-feira, 4, para aprovar a medida.

A frequência 5G de 3,5 GHz será liberada para uso das operadoras móveis nas últimas capitais a serem atendidas com a tecnologia: Manaus (AM), Belém (PA), Macapá (AP), Rio Branco (AC), Porto Velho (RO) a partir de 6 de outubro.

Nesta terça-feira, 4, o Gaispi – grupo que supervisiona a limpeza do espectro para liberação às operadoras celulares – faz reunião para deliberar a proposta.

Segundo o vice-presidente da Anatel e presidente do Gaispi, Moisés Moreira, deve ser aprovada sem problemas a liberação das capitais restantes.

Preocupações técnicas relacionadas com estações master de serviços profissionais de satélite em Manaus e Belém foram sanadas pelo uso de filtros reforçado. Em Belém também houve definição de perímetro de 20 Km onde as operadoras, incialmente, não vão colocar antenas 5G, enquanto em Manaus, houve a necessidade de desocupar a faixa entre 3625 MHz a 3700 MHz.

Na última semana, a Siga Antenado (EAF) iniciou a convocação de beneficiários de programas sociais federais que desejarem receber parabólicas digitais gratuitamente. Veja mais detalhes aqui.

Desde o início da liberação do espectro, em julho, as operadoras Claro, TIM e Vivo estão ativando no mesmo dia antenas 5G nas cidades, com estratégias distintas.

Claro Tim e Vivo implementam acesso à rede 5G DSS e NSA nas capitais, além do 5G standalone (5G puro). Para estas modalidades, não há necessidade de troca de plano ou de chip pelo assinantes.

Para o uso de 5G SA, há necessidade de troca de chip na Claro e na Vivo. Na Tim, é necessário trocar chip para uso do SA quando o consumidor tem terminal do fabricante Apple. Claro e Tim requerem plano específico para acesso ao SA. Vivo ainda não, mas pode vir a requerer plano específico, explica a Anatel.

A liberação da faixa de 3,5 GHz pelo Gaispi nas capitais ainda nesta semana acontece antes do prazo limite determinado pelo Conselho Diretor da Anatel, de 28 de outubro. Embora liguem antenas 5G no mesmo dia, as operadoras têm até o final de novembro para ativar sua nova infraestrutura celular.

Avatar photo

Rafael Bucco

Artigos: 4234