Privacidade não interfere no lucro do Google

Os bons resultados foram além do que esperava o mercado. Receitas cresceram 26% em relação ao trimestre anterior. Lucro foi de US$ 9,4 bi no trimestre.

shutterstock_Maxx-Studio_negocios_economia_mercado_dinheiroOs resultados do trimestre do Google encerrado em março, divulgados hoje pela Alphabet, proprietária da empresa, foram melhores do que esperavam os analistas. As receitas no trimestre (US$ 31,1 bilhões) em relação a igual período do ano anterior se expandiram 26%  e 23% em moeda corrente. Os questionamentos relativos à privacidade dos dados de seus usuários não teve impacto em sua performance.

O lucro trimestral foi de US$ 9,4 bilhões, ou US $ 13,33 por ação, além dos de US $ 6,56 bilhões, ou US $ 9,28 por ação, segundo previa a Thomson Reuters I / B / E / S. Cerca de US $ 3,40 do lucro por ação foram atribuídos a um novo método contábil para ganhos não realizados em investimentos da Alphabet em startups como a Uber Technologies Inc.

Excluindo os ganhos relacionados ao investimento e outros itens, o lucro ajustado foi de US $ 9,93 por ação, superando o consenso de US $ 9,28 por ação.

“Nosso forte crescimento de receita reflete nosso momento globalmente. Temos um conjunto claro de oportunidades excitantes pela frente e nosso forte crescimento nos permite investir nele com confiança “, disse Ruth Porat, CFO da Alphabet e do Google. (Com noticiário internacional)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10376