Trump diz que Huawei pode ser incluída em acordo comercial com a China

Declaração amplia percepção de que banimento da empresa tem mais a ver com pressões para a China ceder nas tratativas por um novo acordo bilateral de comércio do que com a segurança de fato das redes do país.

Designed by Onlyyouqj / Freepik

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou ontem, 23, durante coletiva de imprensa, que a Huawei poderia ser inserida em um acordo comercial com a China. O governo norte-americano baniu a fabricante na última semana alegando haver motivos de segurança nacional. Motivos que ele garante existirem, mas que poderiam ser contornados de alguma forma no acordo.

A declaração reforçou rumores de que a empresa seria um alvo apenas para forçar os chineses a ceder nas negociações por um novo acordo comercial bilateral. A própria Huawei defende-se das acusações dizendo que os EUA jamais provaram que seus equipamentos facilitam a espionagem chinesa.

O que disse Trump: “A Huawei é muito perigosa, o que eles fazem, do ponto de vista militar, é perigoso. É possível que a Huawei seja incluída em algum tipo de acordo comercial? Se a gente fizesse um acordo, posso sim imaginar a Huawei incluída de alguma maneira, em alguma parte do acordo comercial. Mas estamos muito preocupados com a Huawei do ponto de vista da segurança”, declarou.

ISPs do interior

A afirmação foi dada durante coletiva de imprensa após o lançamento de programa de incentivo para fazendeiros. E é justamente no campo que o banimento da Huawei pode ser mais sentido. Isso porque os provedores locais de internet estão entre os maiores compradores de equipamentos da empresa chinesa nos EUA. Estima-se que 25% dos ISPs recorram aos produtos da fabricante.

Por isso já há no Congresso americano projeto de lei que prevê a construção de redes 5G sem qualquer equipamento Huawei. O mesmo texto propõe a criação de um fundo de US$ 700 milhões que seriam usados por ISPs para trocar os produtos chineses por aparelhos de outras origens.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10673