Teles iniciam testes de interferência com novos filtros para as TVs com parabólicas

Três novos equipamentos serão testados pelo SindiTelebrasil e CPQD até o dia 10 de julho. Em seguida uma nova rodada de testes laboratoriais até o dia 17 de julho, quando então a Anatel irá decidir sobre os testes de campo.

O SindiTelebrasil e o CPQD iniciaram nessa segunda, dia 29 de junho, e os testes com três novos modelos de filtros para serem colocados nas antenas de TV aberta que recebem sinal via satélite, as TVROs, para verificar se esses novos equipamentos conseguem proteger esses serviços da interferência dos sinais da tecnologia 5G.

Os testes virtuais e de laboratório serão realizados até o dia 19 de julho, e no período entre o dia 13 e 17 de julho, os diferentes atores envolvidos com essa decisão – as emissoras de TV, as operadoras de celular e os fabricantes – irão novamente avaliar o desempenho dessas LNBFs (que são os equipamentos que devem ser acoplados às antenas residenciais que recebem os sinais da TV aberta para evitar a interferência da 5G).

Somente após essa bateria de testes de laboratório, que irão verificar a curva de desempenho dos novos produtos, é que a Anatel poderá organizar a agenda para realizar os testes de campo. ” Esses testes são importantes porque na etapa anterior foram verificadas inconsistências que poderiam inviabilizar a harmonização entre sistemas”, explicou Humberto Pontes, secretário do Comitê de Espectro e Órbita (CEO) da agência.

Segundo ele, os testes de campo são também necessários, antes de qualquer tomada de decisão da agência sobre se será viável a destinação de mais 100 MHz da banda C para a 5G, na faixa de 3,5 GHz  porque irão medir diferentes características técnicas dos equipamentos.  Os testes de campo, que tiveram que ser cancelados devido ao isolamento social geral pela pandemia, só deverão, contudo, ser reprogramados se os atuais equipamentos conseguirem passar pelos crivos técnicos já estabelecidos pela Anatel.

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2156