Telefónica é primeira telecom do mundo a ter metas Net-Zero validadas pelo SBTi

Empresa se compromete a atingir zero emissões líquidas de gases de efeito estufa em toda a cadeia de valor até 2040 e está à frente da meta de 2050 de emissões líquidas zero proposta pelas Nações Unidas
Divulgação
Divulgação

A Telefónica é a primeira empresa de telecomunicações do mundo a ter suas metas Net-Zero validadas pelo SBTi, de acordo com o ‘Net Zero Standart’. A empresa se compromete a atingir zero emissões líquidas de gases de efeito estufa em toda a cadeia de valor até 2040 e está à frente da meta de 2050 de emissões líquidas zero propostas pelas Nações Unidas e pelo Acordo de Paris.

O compromisso em atingir zero emissões líquidas de Gases de Efeito Estufa (GEE) em toda a cadeia de valor até 2040 significa uma redução efetiva de pelo menos 90% de todas as suas emissões (diretas e indiretas) e neutralização das emissões restantes (menos de 10%) por meio de créditos de carbono de alta qualidade.

Como meta intermediária, a Telefónica anunciou que reduzirá as emissões absolutas de GEE nos Escopos 1 e 2 em 80% e 56% no Escopo 3 (cadeia de valor) até 2030. Em seis anos, a empresa reduziu todas as suas emissões em mais de 40% (70% para Escopo 1+2 desde 2015, e 27% para Escopo 3 desde 2016).

“Estamos trabalhando para conter as mudanças climáticas e reverter a perda de biodiversidade”, disse Elena Valderrábano, Diretora Global de Sustentabilidade (ESG).

Alinhamento

A iniciativa Science Based Targets (SBTi) está pedindo às empresas de todo o mundo que, assim como fez a Telefónica, se alinhem com seu ‘Padrão Net-Zero’ para acelerar as reduções imediatas de emissões corporativas. O órgão global, em parceria com o CDP, o Pacto Global da ONU, o World Resources Institute (WRI) e o World Wide Fund for Nature (WWF), permite que as companhias definam metas ambiciosas de redução de emissões de acordo com a ciência climática mais recente. O objetivo é acelerar as empresas do mundo todo para que reduzam pela metade suas emissões até 2030 e atingir as emissões líquidas até 2050.

Plano de Ação Climática

Para garantir o cumprimento das metas de redução de emissões, a operadora as integrou em seu modelo de governança por meio de seu Plano de Ação Climática. Esse plano define como seus ativos, operações e modelo de negócios existentes estão alinhados com as recomendações climáticas científicas mais ambiciosas.

Quantifica as emissões de GEE da empresa e define seus objetivos e ações específicas, com KPIs associados, tanto para o modelo operacional quanto para seus modelos de negócios e financeiros, bem como na cooperação com clientes e fornecedores e com a sociedade como um todo.

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10412