Startups unem-se na Viva Security, para cibersegurança

A Viva Security é a nova empresa resultado da parceria entre a Virtù e a Vantix. A companhia busca de democratizar a cibersegurança.

A Viva Security é a nova empresa resultado da parceria entre a Virtù e a Vantix. A companhia busca de democratizar a cibersegurança.A Virtù Tecnológica e a Vantix Cibersegurança anunciaram o início da parceria transformando-se em Viva Security.  A empresa conjunta surge com objetivo de democratizar o acesso a soluções de segurança cibernética. 

Segundo a Cybersecurity Ventures, os crimes cibernéticos devem representar perdas anuais ao mundo de US$ 10,5 trilhões, até 2025. Já a IBM aponta que uma violação de dados custa, em média, US$ 4,35 milhões. Existindo setores que sofrem ainda mais, a área da saúde, por exemplo, chega a perdas US$ 10,1 milhões, aponta a instituição. Com isso, a Viva Security surge buscando atender diversas frentes, ampliando sua presença de segurança digital no mercado brasileiro.

Fabrizio Alves e Fábio Zanin, co-fundadores, ressaltam que a Viva Security surge para enfrentar o que chamam de quatro grandes desafios da cibersegurança. São eles, as ameaças emergentes, a realidade de um mundo híbrido, a escassez de talentos e a cadeia de fornecedores. “Temos que oferecer soluções disruptivas, mas que abranjam tanto tecnologias quanto pessoas”, ressaltam.

As ameaças emergentes reúnem a constante sofisticação dos ataques. Já o mundo híbrido decorre da migração de trabalhos e tarefas para o meio remoto e para a nuvem, e ainda a internet das coisas. Na escassez de talentos, o desafio é ampliar quadros de profissionais qualificados para lidarem com segurança cibernética. Por fim, a cadeia de fornecedores, por envolver terceiros, amplia riscos. 

Diante de cenários como esse, levantamento do Enterprise Strategy Group (ESG), sobre as intenções de gastos com tecnologia para 2023, indicou que 66% dos profissionais seniores de tecnologia da informação (TI) projetam aumento de gastos com segurança cibernética ao longo do ano. Assim, a Viva Security vem para tornar as soluções mais acessíveis, reiteram os fundadores.

“A cibersegurança precisa ser popularizada, democratizada. Cada organização, cada pessoa, precisa ter essa preocupação com a segurança da informação, ter isso como pauta. O mais recente Fórum Econômico Mundial, por exemplo, tratou dessa questão. É isso que motivou a junção da Vantix com a Virtù, na criação da Viva Security”, afirma Zanin, que assume a área comercial da nova empresa.

Com assessoria

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10373