Receita vai destruir 22 mil decodificadores piratas de TV no Paraná

Equipamentos foram apreendidos apenas no mês de novembro, em três estados.

tv-analogica-digital-desligamento-fora-do-ar-pirata-tv-paga

A Delegacia da Receita Federal em Foz do Iguaçu vai destruir amanhã, 13, 22 mil decodificadores de TV paga piratas no “Mutirão Nacional de Destruição de Mercadorias Apreendidas”. Os aparelhos foram apreendidos em novembro nas rotas de contrabando de Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso.

Ao longo de 2017, a Receita Federal de Foz do Iguaçu já apreendeu 86,5 mil decodificadores piratas. Nos últimos cinco anos, o total de equipamentos clandestinos apreendidos chega a 163 mil.

Além dos decodificadores ilegais, a Receita destruirá também outros produtos, como cigarros, óculos, relógios, bebidas, medicamentos, CDs e DVDs. No total, serão 243 toneladas de produtos ilegais, que se vendidos movimentariam R$ 42 milhões.

Em 2015, a Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA) e a Receita Federal do Brasil firmaram termo de cooperação para destruir decodificadores ilegais de TV paga que são apreendidos região Sul do Brasil, em todas as rotas de entrada destes produtos clandestinos. Segundo estimativas da ABTA, o Brasil perde anualmente R$ 6 bilhões com a pirataria de TV por assinatura. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10373