Qualcomm instala ponto de WiFi 6E outdoor em São Paulo

Projeto-piloto, viabilizado por meio de uma licença de Uso Temporário de Espectro (UTE), funcionará por dois meses em vias do Campo Belo, na zona sul da capital paulista; teste deve subsidiar consulta pública sobre a tecnologia
São Paulo ganhou primeiro ponto de WiFi 6E outdoor
São Paulo terá ponto de WiFi 6E outdoor por dois meses (crédito: Freepik)

Pelos próximos dois meses, a cidade de São Paulo terá um ponto de conexão WiFi 6E outdoor. Isso porque a Qualcomm, em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e empresas provedoras de internet, instalou, neste sábado, 3, a rede sem fio gratuita na região do Campo Belo, na zona sul da capital paulista, em caráter temporário.

Considerado a evolução das conexões wireless, o WiFi 6E deve proporcionar maior velocidade de conexão e menor latência aos usuários. Os equipamentos foram instalados nos arredores da Rua Gabrielle D’ Annunzio, via que reúne diversos restaurantes, com apoio da Associação Campo Belo Gastronomia.

Em São Paulo, os pontos de WiFi públicos funcionam nas bandas de 2,4GHz e 5GHz de quinta geração – o chamado WiFi 5. No caso da rede instalada neste sábado, também inclui a banda de 6GHz.

Para viabilizar a iniciativa, a primeira de WiFi 6E na banda de 6GHz em área outdoor realizada na América Latina, a Anatel aprovou uma licença de Uso Temporário de Espectro (UTE) por 60 dias – em áreas internas (indoor), o WiFi 6E já pode ser usado.

“Todo mundo que tiver um celular que suporta a sexta geração [de WiFi] e a banda de 6GHz, que a gente chama de WiFi 6E, vai poder usufruir dessas maiores velocidades”, destacou Hamilton Mattias, diretor de Produto da Qualcomm. “Quem não tiver o suporte a essa terceira banda também vai usufruir [do WiFi], mas nas outras bandas”, acrescentou.

Outras empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) participam do projeto. A Telium forneceu a conexão de banda larga, enquanto a Cambium disponibilizou os pontos de acesso WiFi 6E e um enlace ponto a ponto operando na faixa de 6GHz. Os equipamentos foram instalados pela Tecexpert.

Para evitar a ocorrência de interferências no espectro, a Qualcomm utiliza uma plataforma de Automated Frequency Coordination (AFC). O sistema deve garantir que o WiFi 6E não se misture com as conexões fixas existentes na região.

Por volta das 11h, quando a conexão foi ativada, a rede funcionava com velocidades de download de 910,65 Mbps e de upload de 610.91 Mbps. Entre os indicadores de latência, o ping era de 5,24ms e o jilter de 2,10ms.

CONSULTA PÚBLICA

Presente à inauguração da rede pública sem fio, Moisés Queiroz Moreira, conselheiro da Anatel, salientou que o “WiFi 6E é uma tecnologia complementar ao 5G” e lembrou que a agência recebe, até 24 de janeiro, contribuições à consulta pública sobre o uso outdoor da conexão wireless.

Nesse sentido, Francisco Soares, vice-presidente de Relações Governamentais da Qualcomm, afirmou que o projeto-piloto tem duas importantes missões: testar a eficiência da tecnologia e o uso da plataforma AFC, tendo em vista a necessidade de evitar interferências no espectro.

“Pensava-se que só poderia usar o WiFI 6E outdoor em áreas rurais para evitar interferências. Estamos fazendo em São Paulo justamente para mostrar que, mesmo em uma área com grande demanda, a tecnologia pode funcionar perfeitamente”, declarou Soares.

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, pontuou que, atualmente, a capital paulista conta com 1.088 pontos de WiFi gratuitos. Além disso, reafirmou a meta de chegar a 20 mil pontos de acesso livres até 2024. “A primeira conexão de WiFi 6E da América Latina é motivo de orgulho para nós. E tudo o que acontece aqui reverbera para o Brasil”, comentou.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 789