Plano Tático: Anatel busca pôr Brasil entre as 20 nações mais desenvolvidas em conectividade até 2027

Agência indica que, além de regular empresas, planeja contribuir para a educação digital dos brasileiros; meta é ter 30% de jovens e adultos com habilidades moderadas em TICs até 2027
Anatel quer inserir Brasil em grupo de 20 nações com melhor conectividade
Anatel almeja incluir Brasil em grupo de 20 nações mais desenvolvidas em conectividade (crédito: FreepiK)

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) tem o objetivo de fazer com que o Brasil esteja entre as 20 nações mais desenvolvidas no que diz respeito à qualidade da conectividade até o ano de 2027. A meta foi compartilhada pela diretoria do órgão regulador nesta quinta-feira, 16, em evento online a respeito do Plano de Gestão Tático para o biênio 2023-2024.

“A proposta da agência é buscar dentro do cenário alvo, até 2017, que o Brasil esteja no G20 digital, esteja entre as nações mais desenvolvidas em termos de conectividade e digitalização”, afirmou Marcelo Monteiro, gerente de Planejamento Estratégico da Anatel.

A agência apresentou o planejamento para o biênio em curso em janeiro deste ano. O documento contém 18 metas relacionadas a temas que a autarquia federal considera prioritários.

De acordo com Monteiro, para pôr o Brasil entre os países mais desenvolvidos no que tange à conectividade, a agência deve atuar visando “conexão 5G, backhaul de fibra, mercado mais dinâmico e competitivo e fomento a habilidades digitais das pessoas”, além de ser “um órgão de destaque perante a administração pública federal”.

Segundo a Anatel, os indicadores elencados para o biênio 2023-2024 serão acompanhados trimestralmente nas reuniões de avaliação do Comitê Interno de Governança. Os resultados parciais serão divulgados na página de transparência e prestação de contas da agência.

Alfabetização Digital

Os diretores destacaram que, além de regular e incentivar a oferta de serviços de telecomunicações, a Anatel planeja contribuir para a educação digital dos consumidores brasileiros. Tal intenção faz parte de uma das metas elencadas no Plano de Gestão Tático vigente, que propõe que 40% do projeto de alfabetização e habilidades digitais sejam executados até 2024.

“É preciso que a gente avance e entregue ao consumidor o que chamamos de conectividade significativa, que é um conceito que envolve infraestrutura adequada, preço acessível e segurança nas redes. E que o consumidor tenha as habilidades digitais necessárias para fazer uso dessa conexão”, pontuou Cristiana Camarate, superintendente de Relações com Consumidores da Anatel.

Dessa forma, ainda no que diz respeito à pauta da alfabetização digital, a agência se propõe, até o fim do ano que vem, atuar para reduzir golpes digitais, elevar a confiança dos usuários na tecnologia e aumentar a assimilação das informações sobre o uso consciente de serviços virtuais.

Além disso, até 2027, planeja que ao menos 30% de jovens e adultos tenham habilidades moderadas em Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 841