Pela oitava semana mercado prevê alta da inflação em 2022

A previsão do mercado financeiro para o IPCA neste ano é de 5,65%, alta registrada pela oitava semana consecutiva.
Pela oitava semana mercado prevê alta da inflação em 2022 - Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

Pela oitava semana consecutiva, a projeção do mercado financeiro é de alta para o Índice de Preços ao Consumidora Amplo (IPCA), a inflação oficial do Brasil, em 2022, registrando 5,65%. Há um mês a expectativa era de 5,44%. Para 2023, as estimativas se mantiveram em 3,51%.

As informações são do Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, nesta segunda-feira, 7. O cenário para a inflação em 2022 continua a se deteriorar, segundo os economistas consultados pelo Banco Central ao mesmo tempo em que os juros permanecem estáveis para este ano. O PIB, por outro lado, apresenta uma leve melhora, enquanto as expectativas para o valor do dólar são de queda.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que a meta de inflação em 2022 será de 3,5%, considerada formalmente cumprida se oscilar entre 2% e 5%.  Para 2023, a meta de inflação definida pelo CMN é de 3,25%, com intervalo para cima e para baixo entre 1,75% e 4,75%.

PIB

A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), em 2022, teve alta, ficando em 0,42%, ante 0,3% das quatro semanas anteriores. Para 2023, a expectativa do mercado também foi mantida em 1,5% pela terceira semana consecutiva.

Juros

Quanto à taxa básica de juros, a Selic, a estimativa do mercado manteve-se em 12,25% no fim de 2022, a mesma das últimas três semanas. Para 2023, a projeção teve alta, passando de 8% para 8,25% ao ano.

Câmbio

A projeção do mercado financeiro para a cotação do dólar teve queda, passando de R$ 5,50 para R$ 5,40, em 2022, e de R$ 5,31 para R$ 5,30, em 2023.

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1772