Netflix tem alta de quase 80% no lucro e base de assinantes chega a 270 milhões

Plataforma de streaming adicionou 9,33 milhões de clientes ao seu serviço no primeiro trimestre, total mais de cinco vezes superior ao registrado no mesmo período do ano passado; receita avançou 14,8%
Lucro da Netflix cresce 80% e base atinge 270 milhões de assinantes no primeiro trimestre
Netflix apresentou fortes resultados financeiros e operacionais no primeiro trimestre de 2024 (crédito: Freepik)

A Netflix reportou, nesta quinta-feira, 18, fortes resultados financeiros e operacionais referentes ao primeiro trimestre deste ano. A plataforma de streaming auferiu lucro líquido de US$ 2,33 bilhões (aproximadamente R$ 12,22 bilhões), alta de 78,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Por ação, no mesmo intervalo, o lucro avançou de US$ 2,88 (R$ 15,10) para US$ 5,28 (R$ 27,68).

A receita cresceu 14,8%, na comparação interanual, alcançado US$ 9,37 bilhões (R$ 49,13 bilhões). O lucro operacional chegou a US$ 2,63 bilhões (R$ 13,8 bilhões), apontando expansão de 53,6% na mesma base de comparação. A margem operacional, de 21% no primeiro trimestre de 2023, subiu para 28,1% no período de abertura de 2024.

Assinantes

A Netflix adicionou 9,33 milhões de assinantes ao seu serviço de streaming no primeiro trimestre. O total de novos clientes é mais de cinco vezes superior ao registrado no mesmo intervalo do ano passado (1,75 milhão).

Segundo a companhia, as adições ao plano com anúncios cresceram 65% no intervalo de janeiro a março (pouco abaixo do avanço de 70% visto no terceiro e quarto trimestres do ano passado) e já respondem por 40% do total de inscrições em mercados em que a opção está disponível.

No intervalo de um ano, a base de assinantes cresceu 16%, chegando a um total de 269,6 milhões.

“Quase 270 milhões de lares em mais de 190 países assinam a Netflix. Com mais de duas pessoas por domicílio, em média, temos um público de mais de meio bilhão de pessoas”, ressalta a plataforma, em trecho do balanço financeiro. “Hoje, a nossa parcela de visualização de TV é inferior a 10% em todos os países. Portanto, temos muito espaço para agregar valor para nossos membros e aumentar nossa parcela de visualização ampliando a nossa lista, inclusive com eventos ao vivo”, complementa a companhia.

Projeções

Para o segundo trimestre, a Netflix projeta que a receita avance 15,9%, chegando a US$ 9,5 bilhões (R$ 49,8 bilhões). O lucro deve ficar na casa de US$ 2,06 bilhões (R$ 10,8 bilhões), um incremento de 38,6% na comparação interanual.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 886