Netflix acaba com o compartilhamento de conta em Portugal, Espanha, Canadá e Nova Zelândia

Para que familiar que more em outro endereço acesse a plataforma pela mesma conta, será preciso pagar uma taxa adicional
Netflix encerra compartilhamento de conta em alguns países
Netflix alega que compartilhamento de conta prejudica investimentos em produções cinematográficas (crédito: Freepik)

A Netflix anunciou que a partir desta quarta-feira, 8, não será mais possível compartilhar o acesso a uma mesma conta em Portugal, Espanha, Canadá e Nova Zelândia. A decisão segue uma ação semelhante adotada em alguns países da América Latina no ano passado.

Em comunicado, a companhia informou que, atualmente, mais de 100 milhões de lares compartilham contas, o que impacta a capacidade de investimento em filmes e demais produções.

Segundo a plataforma de streaming, clientes dos quatro países deverão definir uma localização principal, de modo que todos que morem na mesma casa possam acessar o serviço. Além disso, a empresa garantiu que será possível acessar os conteúdos enquanto o cliente viaja, por meio de dispositivos móveis, ou em TV de hotéis ou de casas alugadas.

No entanto, para que uma pessoa que mora em outro endereço use a mesma conta, será preciso pagar uma subconta adicional – até dois novos usuários podem ser incluídos. Vale destacar que somente clientes dos planos padrão (standard) e premium podem contratar o acesso extra.

Nos países em que o compartilhamento de contas foi interrompido hoje, o acesso adicional custará 7,99 dólares canadenses, 7,99 dólares neozelandeses, 5,99 euros na Espanha e 3,99 euros em Portugal.

A Netflix informou que, após o experimento na América Latina no ano passado, a política que impede o compartilhamento de conta deve ser estendido a outros países nos próximos meses.

Fim do compartilhamento de conta

Em 2022, a Netflix lançou a oferta que permite pagar pela inclusão de um membro extra na assinatura em países como Chile, Costa Rica, Peru, Argentina, República Dominicana, El Salvador e Guatemala. A empresa também bloqueou o acesso à plataforma de vídeos em domicílios diferentes da residência do assinante.

À época, a companha informou que não faria mudanças no compartilhamento de contas em outros países até avaliar o impacto da medida na relação com os consumidores.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10695