Mastercard tem liberação preliminar do BC para compras pelo Whatsapp

A liberação definitiva depende do cumprimento de outras regras concorrencias
Mastercard tem liberação preliminar do BC para compras pelo Whatsapp
Crédito: Divulgação

Banco Central (BC) concedeu hoje, 5, a liberação regulatória preliminar à Mastercard para que a empresa possa operar pagamentos por meio do WhatsApp no Brasil. A partir dessa liberação a empresa dá um passo para o início da implementação do programa de pagamentos para empresas no WhatsApp Pay (Facebook Pay), ou seja, o recurso que vai permitir que consumidores façam compra de empresas direto no app de mensagens utilizando um cartão Mastercard.

O aval do Banco Central não significa uma permissão às compras via WhatsApp no Brasil, tratando-se apenas de “uma das etapas necessárias à liberação do programa Facebook Pay no caso dos arranjos de compra”, segundo o comunicado da instituição.

A liberação da funcionalidade ainda depende da comprovação de cumprimento por parte dos envolvidos de outros requisitos regulatórios aplicáveis, “especialmente aqueles relacionados a aspectos concorrenciais e não discriminatórios no credenciamento”, disse o BC.

A bandeira Visa recebeu autorização do mesmo nível em meados de novembro deste ano.

Diversificação

A Mastercard tem diversificado sua atuação, e também ingressou no mundo cripto. Em junho deste ano anunciou uma parceria com o Mercado Pago, braço de pagamento do Mercado Livre, em que garantirá a segurança das operações com criptomoedas de instituições financeiras e qualquer estabelecimento, por meio de seu braço de risco em blockchain CipherTrace.

De acordo com Estanislau Bassols, presidente da Mastercard Brasil, apesar de a empresa de pagamento do Mercado Livre parecer ser uma concorrente da bandeira de cartões, será um grande parceiro no segmento de criptomoedas. O Mercado Pago iniciou as operações de compra e venda de bitcoin e outras criptomoedas em dezembro do ano passado.

Segundo ele, a empresa investiu bilhões para adquirir empresas de cibersegurança e inteligência para análise de transações. A operação faz parte da estratégia da companhia de ampliar suas transações no ecossistema de pagamentos digitais. “A Mastercard tem mais de 125 patentes em blockchain. Investiu pesado para estar presente nesse segmento. A digitalização dos meios de pagamento está no centro do nosso propósito.”

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1794