Intel e governo da Alemanha fecham acordo para instalar fábrica de semicondutores

Investimento contará com subsídios e deve superar o valor de 30 bilhões de euros, informou a companhia de tecnologia; previsão é de que a planta comece a operar daqui a quatro ou cinco anos
Executivos da Intel e autoridades da Alemanha fecham acordo por fábrica de chips
Executivos da Intel e autoridades da Alemanha fecham acordo por fábrica de chips (crédito: Intel/Bundesregierung/Kugler)

A Intel e o governo da Alemanha assinaram, na segunda-feira, 19, uma carta de intenções para a instalação de uma fábrica de semicondutores em Magdeburgo, capital do estado de Saxônia-Anhalt. A empresa informou que o investimento no local deve superar o valor de 30 bilhões de euros (aproximadamente R$ 156,81 bilhões).

Em comunicado, a multinacional de tecnologia destacou que a fábrica contará “com o aumento do apoio do governo [federal alemão], incluindo incentivos”.

A Intel adquiriu o terreno no qual a instalação será erguida em novembro do ano passado. A previsão é de que a fábrica entre em operação daqui a quatro ou cinco anos. Os incentivos fiscais previstos no negócio, cujos valores não foram revelados, ainda devem passar por aprovação da Comissão Europeia.

Segundo a empresa, dado o cronograma e a escala do investimento, a planta deve operar com tecnologias mais avançadas do que as anteriormente previstas. Além disso, a instalação produzirá componentes da Intel e da Intel Foundry Services.

“A produção de semicondutores da Intel em Magdeburgo é o maior investimento direto estrangeiro na história da Alemanha”, afirmou Olaf Scholz, primeiro-ministro do país europeu, em nota. “Com esse investimento, estamos alcançando tecnologicamente o que há de melhor no mundo e ampliando nossas próprias capacidades de desenvolvimento de ecossistemas e produção de microchips. Esta é uma boa notícia para Magdeburgo, para a Alemanha e para toda a Europa”, complementou.

A futura fábrica na Alemanha deve operar em conjunto com uma planta industrial de chips da Intel na Irlanda. A empresa, além do mais, anunciou recentemente a instalação de uma unidade de montagem e teste na Polônia. Com isso, espera criar uma cadeia de valor de fabricação de semicondutores na Europa, o que vai ao encontro das ambições da União Europeia (UE).

De acordo com a Intel, durante a fase de construção, a fábrica de Magdeburgo deve gerar, aproximadamente, 7.000 empregos. Ainda estão previstos 3.000 empregos permanentes no setor de alta tecnologia.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 789