Huawei quer ser a primeira em smartphone em cinco anos

Hoje a fabricante ocupa a terceira posição, e lançou no MWC dois modelos para competir diretamente com os aparelhos premium dos seus concorrentes.

huawei-p10-mwc-12Barcelona – A fabricante chinesa lançou no MWC os seus dois novos aparelhos – o P10 e P10 Plus-  com a intenção de competir diretamente com os top de linha da Apple e da Samsung. Mais do que intenção, a empresa, que é atualmente a terceira colocada no ranking, quer ascender rapidamente ao primeiro lugar. ” Pretendemos ser os primeiros em cinco anos”, afirmou Richard Yu, CEO da divisão de negócios para o consumidor.

O calcanhar de Aquiles da Huawei continua a ser o mercado norte-americano, onde não consegue entrar. Mas essa dificuldade não estimula a empresa a procurar o presidente norte-americano, Donald Trump, e prometer empregos nos Estados Unidos, como fez recentemente o presidente da também chinesa Alibaba.

Perguntado sobre sua estratégia para os EUA e uma possível reunião com Trump, Yu respondeu aos jornalistas – ” Não somos como Jack Ma (presidente da Alibaba). Nós somos mais humildes”. Mas o executivo assinalou que a empresa compra muitos semicondutores e softwares norte-americanos, e que o comércio é amplamente favorável aos Estados Unidos. Ele espera que não seja criada uma guerra comercial entre os dois países. (Com agências).

A jornalista viajou a convite da Huawei

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2174