Google amplia aposta em sua MVNO

Operadora móvel do Google passa a aceitar a conexão de iPhones e de qualquer aparelho Android, não apenas os vendidos pela empresa.

O Google está investindo mais em sua MVNO, nos Estados Unidos. A empreitada deixou de se chamar Project Fi para se tornar Google Fi neste mês. Lançada à três anos, a operadora móvel da gigante digital permitia a conexão apenas de um punhado de celulares Android. Agora, a maioria dos aparelhos móveis será aceita, inclusive os iPhones, da Apple.

Até então, era possível usar outros celulares, trocando o SIM card por conta própria, sem assessoria do atendimento da operadora. Com o suporte, o Google Fi passará a orientar os usuários. A empresa lembra, no entanto, que o serviço Fi foi criado para funcionar melhor com aparelhos Android.

A Google Fi usa as redes das operadoras T-Mobile, Sprint e US Celullar. Também tem acesso a 2 milhões de hotspots WiFi. O aparelho Pixel, desenvolvido pelo Google, é capaz de escolher a rede mais estável e rápida no momento. Mas outros celulares tendem a permanecer conectados em apenas um das redes, enquanto houver sinal.

A diferença entre os planos das operadoras tradicionais reside no preço. A Google Fi cobra US$ 20 por voz e SMS ilimitados, mais US$ 10 por GB de dado consumido, até o máximo de US$ 60 GB. E é possível escolher um pacote prevendo apenas uso de dados, sem telefonia. A empresa não diz quantas pessoas assinam os serviços atualmente.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485