Foxconn compra a Belkin por US$ 866 milhões

Dona da Linksys, Wemo e Phyn será mantida como empresa independente. Aquisição revela esforço da Foxconn em ser mais que fabricante contratada de grandes marcas.

dinheiro investimento leilão oferta compra aporte capital

A taiwanesa Foxconn, conhecida por produzir iPhones para a Apple, anunciou na noite de ontem, 26, a compra da Belkin, fabricante de equipamentos para redes domésticas. Entre as marcas detidas pela Belkin estão Linksys (roteadores WiFi), Wemo (automação residencial) e Phyn (sensores inteligentes).

A aquisição prevê pagamento em dinheiro de US$ 866 milhões aos acionistas da Belkin. Segundo o comunicado, o objetivo da aquisição é fazer da Foxconn mais que uma fabricante, mas vendedora de acessórios “premium” e de smart home ao consumidor final.

Segundo a Belkin, a Foxconn se comprometeu a investir em pesquisa e inovação. Também vai investir para crescer no mercado dos Estados Unidos. A Belkin será parte do grupo Foxconn, colhendo, assim, sinergias, mas será tratada como empresa independente. O fundador da Belkin, Chet Pipkin, será mantido como CEO da unidade. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10576