Eutelsat e OneWeb assinam acordo para fusão

Pelo acordo, Eutelsat vai incorporar a Oneweb, cujos acionistas receberão metade das ações da nova companhia. Negócio será finalizado até o final de junho de 2023.
Crédito: Freepik

A Eutelsat e a OneWeb assinaram um memorando de entendimento para realizar a fusão de ambas as empresas. Pelo acordo, os atuais acionistas da Eutelsat e da OneWeb deterão 50% cada das ações da empresa resultante, que seguirá sob a marca Eutelsat.

O novo conglomerado mundial de telecomunicações por satélite terá uma frota de 36 equipamentos  geoestacionários da Eutelsat e a constelação de 648 satélites de órbita baixa da OneWeb, dos quais 428 já foram lançados.

A transação prevê a incorporação completa da OneWeb pela Eutelsat.

O acordo foi aprovado por unanimidade pelos conselhos de administração da Eutelsat e da OneWeb e recebeu apoio dos acionistas das duas companhias. Mas ainda precisa ser referendado em assembleia de acionistas e aprovado por autoridades reguladoras em todo o mundo. A expectativa é que o negócio seja concluído apenas em junho de 2023.

A transação avalia a OneWeb em US$ 3,4 bilhões, implicando um valor de € 12 por ação da Eutelsat, incluindo o dividendo, antes das sinergias. O negócio será todo realizado em dinheiro, mediante apenas troca de ações.

A ideia é que a Eutelsat continue a ser cotada na Euronext Paris e candidate-se à admissão também na Bolsa de Valores de Londres.

A fusão vai gerar sinergias  totais de 1,5 bilhão de euros em custos e capex. O Conselho de Administração do grupo combinado será composto por 15 membros, incluindo dez conselheiros independentes. Sete diretores, além do CEO, serão propostos pela Eutelsat, e sete diretores virão das indicações da OneWeb.

Em 2021, o conselho da Eutelsat recusou oferta de aquisição do grupo Altice, do bilionário francês Patrick Drahi. Segundo os executivos da operadora, a fusão aumenta a competitividade no mercado satelital, especialmente no atendimento de conexão de dados B2B e para o consumidor final B2C, diante da estagnação no segmento de vídeo. A estimativa do grupo é que o mercado satelital cresça e movimente € 16 bilhões em 2030.

O anúncio da fusão foi realizado hoje, na divulgação dos resultados da Eutelsat para seu terceiro trimestre fiscal, encerrado em junho. A companhia reportou queda de 6,7% nas receitas, que somaram € 1,15 bilhão. O lucro líquido cresceu, no entanto, 7,8%, para € 230,8 milhões.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10695