Estande brasileiro na MWC deve atrair R$ 50 milhões em negócios

Pelo 13º ano consecutivo haverá um espaço da Brasil IT+, parceria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos e Softex no MWC.

A expectativa dos responsáveis pelo estande brasileiro no MWC 2024 é que as empresas participantes fechem ao menos R$ 50 milhões em negócios. Maior congresso e feira sobre telecomunicações móveis do mundo, o Mobile World Congress acontece na próxima semana, de 26 a 29 de fevereiro, em Barcelona, na Espanha.

A delegação da Softex no MWC de 2023
A delegação brasileira da Softex no MWC de 2023 (Foto: Divulgação)

Pelo 13º ano consecutivo haverá um espaço da Brasil IT+, parceria da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e Softex. Este ano, a participação nacional conta com o apoio do Consulado do Brasil em Barcelona no âmbito do Programa de Diplomacia da Inovação.

“Nossa expectativa é de que o MWC24 gere cerca de US$ 10 milhões em negócios para a nossa delegação”, destaca Jéssica Dias, líder de Projetos Internacionais na Softex.

Apresentarão as suas soluções no pavilhão Brasil IT+ (Hall 1 estande 1C50): Agile Inc, Argotechno, BR.Digital, bycoders, CI&T, Click Alert, Diagnext.com, Espresso Labs, Evo Systems, Fenix DFA, iblue Consulting, Instituto Iracema, KnowCode, LinkedBy, Nextage, Positivo, Pulsus, Stefanini, Urgent Care, Venko Networks e W5.

Jéssica Dias ressalta que 60% das empresas brasileiras já participaram da edição anterior do evento. “Essa presença contínua é importante para fortalecer o relacionamento com o público e para promover a consolidação de marca no MWC”, explica, acrescentando que reuniões de negócios já estão pré-agendadas com representantes da Ericsson, Qualcomm, Huawei, Nokia e Cisco e também com delegações da Espanha, Catalunha, Canadá, França e Holanda.

É o caso da veterana Pulsus, que marcou presença nas edições de 2019, 2022 e 2023. “Atendemos milhares de clientes em 14 países e nossa presença constante no MWC é uma forma de nos mantermos posicionados entre os líderes do mercado. Este ano, apresentaremos a recém-lançada Jornada da Mobilidade Corporativa, que acompanha cada etapa do crescimento das empresas com suas respectivas necessidades”, explica Vinícius Boemeke, CEO da Pulsus.

Depois de participar do MWC em 2028 e 2019, a Linedby, desenvolvedora de soluções de otimização e rentabilidade, retorna a Barcelona para apresentar sua plataforma PedAlgo, que aplica Inteligência Artificial e algoritmos potentes para recomendação de pedidos completos na comercialização B2B.

“Iniciamos nossa jornada de internacionalização em 2012. Além da Espanha, temos como mercados-alvo Portugal, Chile, México e Canadá, países que têm se mostrado mais receptivos às empresas brasileiras”, comenta Douglas da Silva Bermeijo, CEO Grupo LinkedBy.

Já a Expresso Labs, especializada no desenvolvimento de produtos digitais, faz sua estreia no MWC. “Para nós, a internacionalização é uma forma de expandir nossa base de clientes, garantir a sustentabilidade de nosso negócio e diluir o risco do mercado brasileiro. Já contamos com clientes na Bélgica, Espanha e Reino Unido e, portanto, temos experiência em atuar em diversos países com diferentes culturas. A Europa é nosso principal mercado-alvo e o evento, pelo seu perfil, é uma plataforma importante para identificarmos potenciais sinergias com fornecedores e clientes europeus”, analisa Thiago Yukio, CTO da Expresso Labs.

No ano passado, o MWC recebeu 2.400 expositores e mais de 88.500 visitantes de 202 países.

Autoridades e empresários

Além do espaço da Brasil IT+, espera-se que as delegações brasileiras sejam as maiores que já colocaram os pés no MWC. Conexis, Telcomp, Softex e Abrint estão levando associados e convidaram políticos, entre deputados, senadores e governadores.

Além disso, estarão presentes no evento o conselheiros da Anatel e o ministro das Comunicações, Juscelino Filho – estes participam também do fórum governamental que acontece em paralelo. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10695