Espectro: Capitais do Norte e Nordeste concentram faixas sem uso

Entre as frequências autorizadas às teles mas sem utilização estão as de 850 MHz, 900 MHz, 2,3 GHz e 26 GHz.

As capitais localizadas nas regiões Norte e Nordeste do Brasil concentram maioria das faixas de espectro com uso autorizado às operadoras, porém, sem utilização. Os dados são recorte do painel disponibilizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) nesta quarta-feira, 26.

As teles autorizadas para atuar em todas as capitais são Claro, TIM e Vivo. Outras prestadoras detém atos em algumas cidades, como Brisanet, Ligga, Unifique e Sercomtel.

A faixa de 26 GHz, sem uso na maior parte do país, vem servindo ainda para testes de conexão para a rede móvel. Os dados da Anatel mostram que há empresas sem utilizar também as frequências de 850 MHz, 900 MHz e 2,3 GHz.

Veja as listas por região abaixo:

 

Painel de dados

Chamado de “Autorizações e Licenciamento do SMP”, o painel que traz informações sobre espectro, lançado nesta semana, reúne detalhes do aval da Anatel para a prestação de comunicação móvel em cada município do país, em determinada faixa de radiofrequência.

A base de dados também possibilita consultar quais faixas de radiofrequências estão associadas às estações licenciadas por cada prestadora do SMP. A plataforma conta com filtros para selecionar empresa e cidade de interesse.

Trata-se de 206 atos de outorga, incorporando uma banda total de 3.490 MHz. Se tratando de municípios com estações, a TIM lidera com 5.563, a Vivo aparece em seguida, com 5.413 e a Claro em terceiro, somando 4.910. Há ainda os dados relativos às demais prestadoras (veja abaixo).

O novo painel foi anunciado durante o evento Workshop de Espectro, nesta terça-feira, 25, pelo superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação Anatel, Vinícius Caram, mas disponibilizados na tarde de quarta-feira, 26. Ele destacou que o acesso aos números visam dar maior transparência sobre o uso das faixas.

Ainda nesta semana, a Anatel também disponibilizou um painel para acompanhar a atualização da lei das antenas também a nível municipal (saiba mais aqui).

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 964