Em 2023, apenas 18% da população possuía habilidades digitais em nível intermediário

Estudo da Anatel com base em microdados da TIC Domicílios, do Cetic.br, aponta que crescimento anual no último período analisado foi de apenas 0,5 ponto percentual
Estudo da Anatel mostra desigualdade social no desenvolvimento de habilidades digitais no Brasil | Foto: Freepik
Estudo da Anatel mostra desigualdade social no desenvolvimento de habilidades digitais no Brasil | Foto: Freepik

Um estudo da Superintendência de Relações com os Consumidores (SRC) da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), divulgado nesta segunda-feira, 17, aponta que apenas 18% da população brasileira possuía habilidades digitais de nível intermediário em 2023. Quando se fala em nível avançado, o número cai para 4%.

Os dados fazem parte do acompanhamento da Anatel diante de um dos objetivos previstos no Plano Estratégico da Agência, que tem como meta alcançar 30% de jovens e adultos com habilidades digitais intermediárias até 2027. A análise leva em conta microdados da Pesquisa TIC Domicílios realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), levando em conta ainda a estimativa da população com 10 anos ou mais.

Para avaliar as habilidades digitais intermediárias são considerados os conceitos recomendados pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), que compreendem o uso de funcionalidades compatíveis com o exigido no mercado de trabalho (veja lista mais abaixo).

O estudo da Anatel observa que o aumento da população com habilidades digitais intermediárias entre 2022 e 2023 foi de apenas 0,5 pontos percentuais, enquanto que o ritmo ideal seria um avanço superior a 3 pontos percentuais ao ano.

“Em números absolutos, isso representa incluir nesse rol aproximadamente 23 milhões de pessoas nesse período [até 2027], ou cerca de 5,6 milhões de pessoas por ano”, consta no relatório.

Habilidades digitais intermediárias

Conforme o estudo da Anatel, foram consideradas habilidades digitais intermediárias no levantamento:

  • Instalar programas de computador ou aplicativos de celular
  • Conectar ou instalar novos equipamentos com ou sem fio, como modem, impressora, câmera ou Microfone
  • Criar uma apresentação de slides; e
  • Usar fórmula em uma planilha de cálculo

Já a habilidade avançada consiste em criar programa de computador ou aplicativo de celular usando linguagem de programação.

Desigualdades

Regionalmente, o Nordeste brasileiro apresenta as menores proporções de população com habilidades digitais em todos os níveis – básicas (19,8%), intermediárias (12%) e avançadas (2,7%). Os melhores índices são do Sudeste. Veja abaixo:

Os dados mostram ainda que a população que reside na área rural possui, proporcionalmente, menos habilidades digitais que a população da área urbana.

Para o nível intermediário, "a diferença da área urbana para a rural é de 7,5 pontos percentuais com a área rural alcançando apenas 11,3% de pessoas", analisa o estudo.

Considerando outros recortes, como grau de instrução, classe social e nível de renda, observa-se que, "em geral, quanto mais altos esses fatores, maior a proporção de pessoas com habilidades digitais". Veja abaixo:

Recomendações

Por fim, a Superintendência de Relações com os Consumidores faz recomendações para superar as desigualdades no desenvolvimento de habilidades digitais no Brasil, em síntese, atuando em ações que priorizem os grupos com menores índices.

Sugere-se ainda "incrementar o engajamento e o comprometimento com a alfabetização digital dos diversos atores da sociedade civil e dos governos". "No caso dos governos, nas esferas federal, estadual e municipal, inclusive com o desenho e a implementação de políticas públicas que contribuam para posicionar o país como um dos líderes em habilidades digitais no mundo", acrescenta.

Acesse a íntegra do estudo neste link.

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 964