Conta Simples: mais funcionalidades para gestão de despesas

Com integração de processos e otimização de fluxos empresa espera aumento da base de clientes, que atualmente passa de 30 mil

Stenyo Lago, CPTO Conta Simples (Divulgação)

Lançada há 5 anos, a Conta Simples surgiu com o objetivo de oferecer soluções para a gestão de despesas por meio de múltiplos cartões corporativos, além de uma conta para pessoa jurídica. Aos poucos, vem trabalhando para aumentar o escopo do que oferece aos clientes.

Desde o terceiro trimestre do ano passado, a fintech investe, por exemplo, no desenvolvimento de novas funcionalidades para a plataforma. A ideia é que os clientes a utilizem como um espaço para concentrar seus processos e a comunicação entre usuários e departamentos. “Já temos funcionalidades bem desenvolvidas em cada uma das frentes que acreditamos ser relevante para uma operação, começando pela execução da despesa, passando por rastreabilidade e organização dessas despesas, chegando a conciliação bancária e disponibilização dos dados onde e como o cliente precisa”, explicou ao DMI Stenyo Lago, CPTO (Chief Product & Technology Officer) da Conta Simples.

Novas funcionalidades na prática

Entre as novas funcionalidades lançadas estão workflows e alçadas de aprovação (limites de autoridade para aprovar despesas ou decisões). “Para a execução das despesas, a empresa que utiliza a Conta Simples encontra múltiplos meios de pagamento sem custo, configurações avançadas com restrição de gasto máximo, uso específico para determinados estabelecimentos, por exemplo, viagens, restaurantes etc, janela de uso ou cartões de uso múltiplo”, enumera Lago.

Por outro lado, o executivo explica que a gestão dos meios de pagamento permite ajustes das configurações em tempo real. Ou seja, é possível emitir um novo cartão virtual, bloquear ou cancelar uma permissão.

Além disso, a plataforma permite organizar as informações num único ambiente. Para isso, os desenvolvedores das novas funcionalidades criaram a lógica de centros de custos que são previamente configurados pelo próprios clientes ou, se eles quiserem, podem usar a pré-configuração oferecida. “Todas essas informações são entregues em diferentes formatos, seja em grandes listas com filtros, ou em gráficos e reports para acompanhamento ao longo do mês, e comparação no decorrer do tempo!”, diz o CPTO da fintech.

Integração com outras ferramentas

Funcionalidades como anexação de notas, avisos de pendências, justificativas e comentários de cada transação também serão possíveis na plataforma com o propósito de agilizar a conciliação bancária. “O último passo é a exportação desses dados em diversos formatos, seja PDF, Excel ou OFX. Além, claro, da frente de integração que começamos esse ano com a Omie e eventual expansão para outros sistemas integrados de gestão empresarial (ERPs) do mercado”, afirma Lago.

Uma frente nova de automatização de fluxos de trabalho, como alçadas de aprovação, troca de mensagens e organização de grupos econômicos também estará disponível na plataforma. Dessa forma, a fintech espera que as novas funcionalidades, junto às já existentes, tragam mais transparência para os gastos das empresas clientes. “O ideal é que as áreas e seus gestores tenham autonomia para executar essas despesas no timing combinado, sem burocracia ou fricção. Mas, para isso, todas as informações sobre essas despesas têm que ser rastreáveis, organizadas e disponíveis para que o financeiro acompanhe”, diz o executivo.

Com cerca de 30 mil clientes ativos e mais de 500 mil cartões criados, a empresa movimentou 18 bilhões de reais em transações em 2023. Vale lembrar que a Conta Simples também está com o foco no desenvolvimento de linhas próprias de crédito. Isso se tornou possível em dezembro, quando a startup recebeu autorização do Banco Central (BC) para operar como Sociedade de Crédito Direto (SCD).

Avatar photo

Simone Costa

Artigos: 33