Claro e Embratel criam programa para encontrar DEVs entre funcionários

Seleção oferece transição de carreira para área de tecnologia com capacitação em regime de dedicação integral e custeada pela empresa

 

A Claro, em conjunto com a Embratel, anunciou um novo programa para formar desenvolvedores (DEVs). A iniciativa oferece oportunidades de carreira para atuais funcionários da operadora. Uma vez ‘descobertos’, esses profissionais estarão envolvidos em novos projetos, como iniciativas voltadas para a criação de soluções 5G e Cloud Computing.

“Com o aquecimento do mercado de tecnologia e a crescente procura por talentos, entendemos que poderíamos usar nossa expertise para desenvolver profissionais para o nosso time”, explica Rodrigo André, diretor de RH da Claro e um dos mentores da iniciativa. 

O programa tem participação aberta a todos os funcionários da empresa, de qualquer área de formação ou atuação, idade, gênero ou tempo de casa. A seleção não é focada em conhecimentos técnicos ou experiência prévia, mas sim em aspectos comportamentais e afinidade com o universo de tecnologia e inovação.

“Nossa proposta é que todos tenham a mesma chance de ser admitidos e que possamos intensificar a parceria. Buscamos o match perfeito. Transformamos a necessidade da empresa em oportunidades e mapeamos profissionais com as características ideais para construirmos juntos a experiência”, acrescenta André.

A primeira edição do programa já começou, e registrou 229 inscrições para 10 vagas disponíveis. O grupo selecionado para a transição de carreira inclui homens e mulheres, com idades entre 25 e 44 anos e experiência em áreas diversas, como administrativo, atendimento ao cliente e atendimento técnico de campo em telecom. O programa contempla um período de capacitação em tecnologia com duração de três meses, custeado pela Claro.

Os DEVs formados pela iniciativa vão fazer parte de um projeto da Claro, Embratel e da Amazon. “Os colaboradores formados no programa poderão trabalhar em um projeto, cujo foco está no desenvolvimento ágil de soluções customizadas envolvendo nuvem, inteligência artificial e Internet das Coisas, por exemplo, para cada vertical ou segmento de mercado”, afirma Mário Rachid, Diretor-Executivo de Soluções Digitais da Embratel.

O começo das atividades dos funcionários no novo projeto está previsto para o início de 2023. E o anúncio de novas edições do já está no radar da companhia.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10588