Ceitec pode voltar a operar em 2024, estima MCTI

Governo federal realizou cerimônia que marca início do processo de reestruturação. Segundo ministra Luciana Santos, a fábrica estatal de semicondutores alcançará receita independente do Estado em 2030.
Foto: Rodrigo Cabral (ASCOM/MCTI)
Segundo ministra Luciana Santos, Ceitec mira rotas sustentáveis e de transição energética ao voltar com operações (imagem de arquivo) | Foto: Rodrigo Cabral / MCTI

A ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, afirmou nesta sexta-feira que o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. (Ceitec) pode voltar a operar já em 2024. A declaração ocorreu em coletiva de imprensa realizada em Porto Alegre, durante cerimônia que marca o início do processo de retomada da fábrica estatal de semicondutores.

“Ela [Ceitec] vai poder voltar a produzir a partir do ano que vem, mas se a gente conseguir de fato ter a velocidade de retomada do que já existe hoje [de estrutura].  Concomitantemente, nós estaremos investindo para a nova rota tecnológica, para modernização. São novos equipamentos que possam adaptar a estrutura”, disse a ministra a jornalistas.

Ainda de acordo com Santos, o MCTI estima que a Ceitec alcançará independência financeira em relação ao Estado em sete anos.

‘Não queremos substituir o mercado’

Questionada sobre a reinserção da Ceitec no mercado, a ministra afirmou que a ideia é “entrar em um nicho determinado”, pensando na rota de sustentabilidade e transição energética.  Ainda de acordo com Santos, o governo prevê firmar parceria com grandes empresas da área de semicondutores no processo de reestruturação, unindo recursos públicos e privados.

“O estado precisa ser indutor do desenvolvimento. Nós não queremos substituir o papel do mercado, nós queremos inserir o país naquelas rotas que são emergentes, que tem alto risco tecnológico e que não suportariam apenas com recursos da iniciativa privada”, disse Santos.

O orçamento proposto para a fábrica brasileira de semicondutores no ano que vem é de R$ 46,2 milhões. Santos afirma que o ministério espera poder complementar o valor via União e emendas.

Liquidação

Na última semana, assembleia geral  do Ceitec aprovou  a reversão do processo de liquidação e dissolução e definiu novo conselho de administração.  Até a plena retomada, a empresa pública deve apresentar o plano de negócios.

 

 

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 953