BID trabalha em plataforma para facilitar empréstimos para ISPs

Banco quer construir base de dados para aproximar setor financeiro e provedores, com a intenção de reduzir a assimetria de informação e facilitar a concessão de linhas de financiamento
BID trabalho no desenvolvimento de plataforma para facilitar empréstimos para ISP
BID trabalho no desenvolvimento de plataforma para facilitar empréstimos para ISPs (crédito: Freepik)

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) está trabalhando em uma plataforma que visa a facilitar a obtenção de crédito por provedores de serviços de internet (ISPs) brasileiros junto a instituições financeiras privadas. A iniciativa tem o apoio da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do governo federal.

O projeto tem o objetivo de criar um banco de dados com informações operacionais, financeiras e contábeis dos prestadores de banda larga. Uma queixa do setor, sobretudo das Pequenas e Médias Empresas (PMEs), é a dificuldade para contrair empréstimos e acessar linhas de financiamento a juros mais baixos. Na prática, é como se os ISPs fossem desconhecidos pelos bancos.

“A intenção é fechar o gap [lacuna] de informação. E são vocês mesmos [provedores] que vão providenciar as informações ao sistema”, afirmou Luis Guillermo Alarcon Lopez, especialista em telecom do BID, durante o Encontro Nacional Abrint 2024, nesta quinta-feira, 13.

O futuro sistema deve se chamar Siscred-ISP. De acordo com o representante do BID, a plataforma funcionará com base em análise de dados. A expectativa é de que o sistema reduza a assimetria de informação entre os bancos e os ISPs, permitindo, assim, operações financeiras mais vantajosas para os provedores.

Lopez ressaltou que a plataforma deve ser abastecida com dados da Anatel e do governo, no sentido de funcionar como uma espécie de política pública de financiamento. O BID também está desenvolvendo um sistema para avaliar a real dimensão do setor de conectividade do País, identificando as localidades que são atendidas pelos provedores.

“A estratégia para mudar essa situação é trabalhar com bancos de desenvolvimento e criar mecanismos de garantias para esse setor, alavancando o Fust e atraindo o capital privado. Será uma base de dados mais atualizada”, disse o representante do BID.

O vice-líder do conselho de Administração da Abrint, Janyel Leite, aproveitou o anúncio do BID para lembrar os ISPs de que precisam administrar os dados de suas empresas. “Para conseguir financiamento, cuidem bem dos dados contábeis e da gestão. É uma política pública de longo prazo que está sendo construída – e esse instrumento pode nos ajudar a dar um passo importante”, asseverou.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 886